in ,

Você sabe o que é fluxo de automação?

voce-sabe-o-que-fluxo-de-automacao

Hoje em dia é praticamente impossível ignorar o papel da internet e da esfera digital como um todo na rotina de uma empresa que queira crescer. Mas, infelizmente, poucos empresários conhecem o poder específico de algo como o fluxo de automação.

Na verdade, quando se fala em automação tem gente que imagina aquelas esteiras industriais com braços robóticos em funcionamento. 

Contudo, esse não é o único tipo de automação existente, pois também existe automação em termos de programas.

Assim, diferentemente da automacao maquinas industriais, a automação lógica lida com programas, softwares e até aplicativos bastante modernos que são capazes de gerar mais ou menos o mesmo efeito da robótica e das indústrias mais inteligentes.

Por exemplo, qual não é o esforço de você disparar e-mails um a um para os seus clientes, ou mesmo disparar mensagens de SMS para o celular deles? É grande, sem sombra de dúvida, porém, há soluções que podem automatizar esses processos.

Há muitas outras funções que uma implementação dessas pode trazer, porém, o simples domínio do cadastro de clientes já tem o potencial de mudar significativamente a realidade de qualquer empresa, ampliando incrivelmente os resultados.

Aliás, engana-se quem pensa que isso só faz sentido para negócios que lidam com o mercado digital, lançando infoprodutos e soluções online. 

Se a empresa presta um serviço como manutencao de sistema de freio a disco, também pode ser muito beneficiada.

Neste caso, por exemplo, os programas da área podem ajudar a criar históricos de negociação, facilitando a entrar em contato assim que a manutenção prestada estiver perto de uma revisão, o que garante a fidelidade do cliente.

É justamente aí que entra o fluxo de automação, que racionaliza os processos de cima para baixo, criando todo um método personalizado para que cada empresa possa melhorar seu trabalho diário, levando em conta sua realidade.

O mais bacana é que hoje essa proposta evoluiu tanto que realmente ela já pode ajudar qualquer tipo de empresa, independentemente do segmento ou nicho de mercado, seja prestando serviços ou vendendo produto de limpeza pesada.

Portanto, se você quer entender como exatamente isso é possível e assim mudar o seu negócio de patamar com uma tecnologia que cresce a cada dia que passa, basta seguir adiante na leitura.

Fluxo de automação: o que ele é?

Como vimos, automatizar etapas de marketing nada mais é do que criar processos de comunicação com o cliente, racionalizando sua “máquina de vendas”.

O grande diferencial de fazer isso nos dias de hoje é que assim você consegue identificar padrões de comportamento por parte do público-alvo, o que permite criar ações e campanhas cada vez mais assertivas.

Entender como exatamente isso funciona passa necessariamente pela questão do funil de vendas, que já existia antes do advento da internet, mas tem sido transformado radicalmente por ela.

Antes um negócio que propunha contrato motoboy empresa tinha que sair de porta em porta vendendo sua solução, pois algumas pessoas talvez nem soubessem da possibilidade de fechar contrato para esse tipo de serviço.

Atualmente a internet ajuda qualquer negócio a educar o seu público de modo mais prático, por meio de um blog (atrelado ao site institucional da marca), nas redes sociais e de outras plataformas digitais que auxiliam o marketing de conteúdo.

É aí mesmo que entra o funil de vendas, estipulando quais são as etapas que o lead vai percorrer em toda sua jornada de compra.

Desde o estágio de alguém que ignora a existência daquela empresa ou solução, até o do cliente satisfeito e fidelizado.

O fluxo de automação nada mais faz do que acelerar ainda mais esse processo, por isso é que ele depende totalmente da noção do funil, da jornada e da ideia de acelerar o processo de conversão dos clientes.

Veja quais processos automatizar

Lá no começo falamos sobre e-mails e SMS, que realmente são os modos mais eficientes de manter um contato pontual com os leads e clientes.

Também há o recurso das ligações telefônicas e visitas presenciais, porém, neste caso não se trata de uma automação, embora ela possa ajudar nas etapas anteriores.

Portanto, o essencial do próprio fluxo de automação é saber como tirar o melhor proveito da comunicação a distância, imaginando todos os cenários possíveis da jornada de compra para saber como impactar a pessoa certa, na hora certa e do jeito certo.

Qualquer negócio precisa pensar nisso, como uma empresa que aplica asfalto a quente CBUQ (que é o tipo de revestimento mais utilizado no Brasil). 

Ela precisa conceber em quais situações é mais vantajoso abordar seu público, e como fazê-lo.

Alguns exemplos de cenários possíveis e momentos ideais para algum tipo de contato por parte da empresa são os seguintes:

  • Mensagem de boas-vindas;
  • Aplicar esforços ao carrinho abandonado;
  • Oferecer downloads e ofertas;
  • Disponibilizar inscrição gratuita de teste;
  • Citar as compras passadas;
  • Trabalhar a manutenção e pós-venda.
  • Oferecer “reabastecimentos” e afins.

Enfim, todo o processo de pré-venda, negociação e pós-venda pode ser potencializado pelo fluxo de automação, permitindo estratégias muito mais elaboradas.

O exemplo clássico é o do carrinho abandonado, que ocorre quando a pessoa entra no seu site, escolhe o produto que quer, chega a preencher o endereço e escolher a forma de pagamento, mas não vai até o fim da efetivação de compra.

Graças à automação, hoje é possível resgatar esse lead, entender os motivos que ele teve para acabar desistindo e então refazer o processo de vendas, recuperando o cliente.

A lógica dos “reabastecimentos” também, pois são eles que permitem à empresa faturar algo a mais, quando em situações normais aquele cliente já estaria perdido.

Quais softwares podem ajudar?

Um tipo de software essencial que ajuda a colocar o fluxo de automação em prática são os famosos CRM (Customer Relationship Management).

O que eles fazem, justamente, é a Gestão de Relacionamento com o Cliente, mas não apenas no sentido antigo de gestão, só que com o fluxo de automação que a tecnologia atual permite.

Sendo assim, tudo integrado com e-mails, SMS e afins, facilitando o disparo em massa (para centenas ou mesmo milhares de contatos), além de inteligência artificial para definir padrões, emitir relatórios e projetar ações mais assertivas.

Por exemplo, uma academia corporativa com personal dispara newsletters com dicas nutricionais. Porém, quantos leads abrem essas mensagens, quantos clicam nos links, quantos interagem e quantos simplesmente ignoram?

Saber isso vai ajudar na hora de melhorar suas campanhas, fazer os famosos testes A/B e trazer um upgrade ao seu marketing digital como um todo.

Dando um salto de qualidade

Outro programa que pode ajudar e que não costuma entrar nas dicas mais comuns são os de ERP (Enterprise Resource Planning), ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial.

Veja que aqui o elemento da “gestão” permanece. Só que já não se trata apenas da relação com o cliente, mas sim da realidade empresarial como um todo.

É justamente aí que está a grande diferença: a de falar em sistemas integrados. O salto aqui se dá porque a empresa pode fazer com que o fluxo de automação do marketing desfrute de melhores bases graças à integração da empresa toda.

Afinal, a empresa instala home theater em sala de cinema e já sabe como vender essa solução, mas como anda sua logística, a entrega está em dia? E o pós-venda, faz com que os clientes atuais indiquem a marca para outras pessoas?

Ao integrar todos os sistemas o empresário ganha uma visão de conjunto sobre o negócio, melhorando todos os processos, de tal modo que o marketing também será melhorado, podendo encontrar vantagens ainda maiores para suas próprias ações.

Assim, ao elaborar um e-mail ou um SMS a equipe terá o respaldo de uma visão holística da marca, o que também vai garantir mais assertividade e mais força comercial.

Sobre as vastas vantagens e benefícios

Não é possível falar do fluxo de automação sem detalhar suas vantagens principais, pois são justamente elas que vão dar o ânimo de que a equipe e as marcas precisam para implementar essa solução.

Algumas dessas vantagens já ficaram bem claras acima, como a nutrição de leads e a eficiência que o funil desenvolve. Mas, você sabia que um lead mais maduro também gera mais vendas, mais fidelização e até tickets maiores?

Se você vende piso industrial concreto polido em uma única tacada, isso tem um efeito. 

Mas, se o cliente comprar após ser educado em um fluxo de automação, ele entende melhor o serviço, então pode pedir junto um outro suporte, que agregue mais valor.

Sendo assim, ele vai consumir mais na hora em que decidir abrir a carteira. Os efeitos disso também se multiplicam, passando por um melhor aproveitamento dele, que indica melhor fidelização, que indica maior chance de ele indicar para outros, entre outros.

Conclusão

Tudo o que dissemos deixou bastante claro o que é e como o fluxo de automação pode mudar a realidade comercial de uma empresa.

Mais ainda, ele pode servir como ponte para melhorar outros processos, por meio do ERP, por exemplo.

Sem falar, é claro, nos resultados mais práticos e imediatos, como vender mais e lucrar mais com isso.

Assim, o negócio pode amadurecer no curto, médio e longo prazo. Com as dicas que demos aqui, vai ficar ainda mais fácil avançar nessa direção.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

qual-a-importancia-do-layout

Qual a importância do layout?

voce-sabe-o-que-e-rafe

Você sabe o que é rafe