in

Você sabe o que é Copywriting?

copywriting
Copywriter at huge laptop writting creative advertising text. Copywriting job, home based copywriter, freelance copywriting concept. Bright vibrant violet vector isolated illustration

Construir uma boa estratégia de copywriting é essencial para o desenvolvimento do marketing da empresa. Já notou como diversos textos e propagandas parecem falar conosco justamente no momento de necessidade, como se soubessem o que precisamos?

Então, essas empresas fazem diversos estudos e contratam excelentes redatores, conhecidos como copywriters, com o objetivo de construir campanhas que possam atender a necessidade dos consumidores.

Para assim, conseguir persuadi-los a comprarem os produtos que estão sendo divulgados. 

Toda e qualquer campanha publicitária precisa ser criativa e moderna, mas sempre respeitando o seu público-alvo. Por isso, existe todo um propósito pensado na forma como será feito o texto. Não basta saber escrever, é preciso cativar o leitor.

Vender um adesivo lacre de segurança pode parecer fácil por se tratar de um excelente produto, mas existem segmentos onde é preciso todo um desdobramento das equipes de marketing para que os consumidores encontrem necessidade nesses tipos de produtos.

Pensando nisso, criou-se o conceito de copywriting, e é exatamente sobre essa forma de produção de conteúdo que abordaremos neste artigo. Preparados para aprender um pouco mais sobre o universo do marketing digital? Então, vamos lá!

O propósito da escrita

Para entender o processo de copywriting, é necessário explicar um conceito muito presente em toda a história da humanidade. Estamos falando do processo que um escritor precisa se ater para passar a mensagem de sua mente para o papel. 

Existem diversos tipos de escrita e diferentes objetivos que um escritor deve cumprir no momento em que pega uma caneta na mão, ou ainda, trazendo para a modernidade, teclando em um computador e até mesmo em um celular.

Essa mensagem é definida previamente, e imagina qual será o público que irá consumir o conteúdo escrito. Por muitas vezes, esse público será mais massificado em uma faixa etária do que em outra, algo perfeitamente normal e previsível.

Além disso, a classe social e o nicho do público também são pensados antes de escrever algo. Para exemplificar, podemos utilizar o ramo do Direito, onde não são todas as pessoas que têm acesso a linguagem técnica que é falada entre os advogados, promotores e juízes.

Logo, se o objetivo for realizar um texto de como elaborar um processo para instalação de uma sinalização vertical de regulamentação em uma via pública, o texto deve atender ao seu público, que no caso são as pessoas envolvidas com a regulamentação.

Mesmo assim, deve-se seguir uma estrutura que possibilite que o conteúdo fique o mais  acessível possível, ou seja, com exemplos mais simples e uma linguagem adequada para interpretação.

Integrando a informação do propósito da escrita ao copywriting, podemos encontrar semelhanças entre o objetivo “raiz” de enviar uma mensagem por meio da escrita para cativar e converter os clientes, feita nas estratégias de marketing digital. 

Note que, ao fazer inbound marketing, estamos aplicando copywriting o tempo todo, mesmo que até o momento não sabíamos de sua existência. O objetivo é informar e acrescentar  por meio de um texto, postagens, artigos e até vídeos, pensando nas reações do público.

O consumidor precisa estar entretido, informado e além de tudo querer saber cada vez mais sobre o conteúdo que está sendo disponibilizado naquele canal em específico.

É como lidar diretamente com um banner informativo onde existem informações relevantes que precisam ser apresentadas, e caso o leitor se interesse, pode buscar mais notícias nos locais que lhe forem recomendados. 

Desenvolvendo um bom copywriting

Agora que já sabemos o propósito do copywriting, é preciso saber quais as melhores maneiras de estruturá-lo para sua melhor aplicação nos textos que serão criados a partir de agora. Mas, antes disso, certifique-se de que todos os textos tenham em sua estrutura:

  • Começo, meio e fim;
  • Coesão e coerência;
  • Ortografia correta;
  • Não fujam da proposta.


Esses quatro tópicos são os essenciais para qualquer tipo de texto que for montado, desde artigos, redação para um concurso ou até convites personalizados para casamentos ou demais eventos. A seguir, acompanhe as melhores formas de se fazer um copywriting:

1 – Apuração de conteúdo

Todo o processo de escrita necessita de apuração precedente, ou seja, o assunto que será explicado naquele texto que está para nascer deve ser de conhecimento amplo do escritor. Dessa forma, a produção do conteúdo é feita de maneira mais rápida e eficaz.

Quando se tenta escrever sem ao menos saber do que está sendo dito, as chances de se falar algo errado são enormes. É necessário se basear em algo ou alguém antes, ter dados e exemplos coerentes para uma boa argumentação do conteúdo que será escrito.

Com a apuração, você saberá para qual público estará destinando aquele conteúdo e quais serão os métodos de persuasão que deverão ser utilizados no momento em que o texto começar a ser produzido por você, e verá como a escrita fluirá. 

2 – Ofereça seu produto e uma oportunidade

Comentamos no início do artigo que o copywriting se baseia em criar em seu público, através de uma escrita diferente e persuasiva, a necessidade de conquistar aquele produto. 

Reforçamos aqui essa informação, pois o objetivo é a venda! A escrita, nesse caso, é publicitária. 

Portanto, a redação de seu texto deve ser pensada para criar um problema na mente do consumidor e, ao mesmo tempo, apresentar para ele o seu produto ou serviço que servirão como solução.  

Pense em um texto que ensina como conseguir bons relacionamentos. Lá é dito que uma das melhores formas para iniciar uma conversa com uma pessoa é chamando-a para dançar, mas o leitor por algum motivo pode não saber dançar. É aí que entra a estratégia.

Logo mais abaixo, no decorrer do texto, poderá ser oferecida uma aula de dança sertanejo. Em seguida, o copy conta diversos exemplos de como saber dançar é benéfico, bem como aquela é uma oportunidade única para começar a aprender algo novo.

Esse é um exemplo simples que você deve readequar para a realidade do seu segmento para obter melhores resultados com os seus textos. Não tenha medo de oferecer o seu produto, pelo contrário, faça isso de forma correta utilizando o copywriting.

3 – Mostre ser autoridade no assunto

Toda venda passa pela qualidade do produto ou serviço que estará sendo oferecido para o consumidor ou possível cliente (lead), por isso, deve-se escrever de forma que transpasse a sensação de que o redator tem a total ciência do que está dizendo.

Quem está procurando uma solução é o consumidor, e cabe a você, por meio do copy, tornar-se a autoridade para que ele se sinta seguro em consumir o conteúdo disponibilizado. 

Essa autoridade será totalmente edificada quando a compra tiver sido efetivada.

Para gerar autoridade, é preciso publicar com constância e ter títulos que reforçam o conhecimento, então, utilize dados positivos, informações e exemplos conhecidos pelas pessoas de determinado segmento.

Assim, será possível reforçar a autoridade do assunto. Caso ela seja inexistente, o consumidor terá receio de comprar. 

É como se um líder de um projeto data center tivesse medo de falar com os consumidores e cobrar de sua equipe que o façam, isto é, pedir algo que nem mesmo a pessoa que oferece vende.

4 – A oferta precisa ter um prazo

A sensação de perder algo é algo que ninguém gosta, por isso, se o texto for ter uma oferta, ela precisa ter um tempo limitado. O consumidor precisa cogitar comprar aquilo para não perder a oportunidade. 

Em seguida, o conteúdo precisa reforçar nele a necessidade de adquirir naquele momento a oferta que a empresa está realizando. Utilize dos melhores argumentos que funcionam para o seu público-alvo, assim, será construída a necessidade pela oferta. 

Note como seus concorrentes fazem e como são feitos esse tipo de texto com as grandes empresas que têm grande engajamento em seus sites e redes sociais. 

5 – Conte sua evolução 

Esse pode ser o chamado mega trunfo da empresa e da campanha. Autoridades no assunto geram a segurança, mas ao mesmo tempo, podem colocar o vendedor em um pedestal, visto que se torna inalcançável pelo leitor de copywriting.

É neste momento que a empresa deve contar como chegou até o patamar alcançado. O objetivo é gerar no consumidor uma projeção, ou seja, ele precisa se enxergar até onde a empresa ou pessoa chegou. 

Além disso, mesmo que a realidade de uma pessoa seja distante da que foi contada, pode ser que surja o sentimento de empatia pela história contada. 

A empresa pode ser criativa para contar tudo isso, utilizando uma espécie de linha do tempo ou um calendário personalizado com fotos de como tudo começou para que seja além de lido, mas visto com o olhos do consumidor o caminho trilhado.

Considerações finais

Vimos ao longo de todo o artigo a importância de um copywriting feito com cuidado e entendendo a necessidade do público-alvo da empresa e do segmento específico. 

Lembre-se de não ser repetitivo, usar muito jargões e criar uma conversa muito informal que disperse o leitor do principal objetivo do conteúdo, que é a atração e a venda. 

O lado positivo é que você só depende de um aparelho como um notebook semi novo e da sua escrita bem elaborada para utilizar de forma eficaz as técnicas de copywriting.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 praias na Bahia que você precisa conhecer

voce-sabe-o-que-e-cpm

Você sabe o que é CPM?