in

Renda bicolor: aposta de estilo para suas lingeries

Combinações de cores nas peças íntimas fazem toda a diferença

Seja para valorizar a autoestima ou para dar mais sustentação aos seios, as lingeries são indispensáveis dentro do guarda-roupa de qualquer mulher. E, independentemente do seu estilo, ter peças confortáveis e bonitas te ajuda a se sentir melhor — sozinha ou acompanhada.

Uma tendência que vem ganhando força nos últimos tempos são as lingeries com aplicação de renda bicolor, isto é, com duas cores. Branco com preto, preto com nude, vinho com preto, entre outras combinações, têm aparecido tanto no body feminino quanto nas lingeries, dando um outro astral a quem está vestindo essas peças.

Hoje você vai conhecer um pouco mais sobre a história das lingeries e sugestões de combinações com renda bicolor para você se apaixonar. Confira!

História

O primeiro relato de algo parecido com uma lingerie na história da humanidade remonta à Grécia antiga, onde as mulheres usavam uma espécie de faixa de tecido para envolver os seios e o tórax – algo parecido com um top tomara que caia nos dias de hoje. A parte de baixo lembrava uma fralda feita de algodão.

Daí você pode se perguntar: “então as roupas íntimas são peças bem antigas, né?”. Pelo contrário! A calcinha e o sutiã como conhecemos hoje são bastante novos. Para se ter uma ideia, ainda no século XIX as únicas peças usadas por debaixo dos vestidos eram os espartilhos e chemises. O resto ficava livre e leve, sem restrições.

Os sutiãs vão aparecer na indústria da moda bem depois. Até o século XVIII, a peça da vez era o seu antecessor: o espartilho. Esse item nada confortável era usado para modelar o corpo das mulheres, principalmente da nobreza, projetando os seios e diminuindo ao máximo o tamanho da cintura.

A renda, por sua vez, aparece principalmente entre o final do século XIX e início do século XX em aplicações nos espartilhos, dando um toque sensual. É só após a Primeira e a Segunda Guerra Mundial que os sutiãs ganham o gosto da mulherada com força, por conta da maior liberdade de movimento. 

Se no período pós-guerra as lingeries tornaram-se peças mais austeras, nos anos 1950 a sensualidade é quem dita as regras. É o tempo das pin-up girls, atrizes e modelos que usavam da lingerie (e do próprio corpo) como forma de demonstrar poder e sedução.

Na década de 1990, o destaque foi para os modelos de sutiã push-up, que prometiam aumentar o volume dos seios. Foi tanto sucesso que permanece até hoje no mercado.

De lá para cá algumas coisas mudaram. A indústria da moda está cada vez mais interessada em produzir modelos que valorizem a silhueta, mas que também ofereçam conforto. Tecidos leves como a renda, por sua vez, se mantém como um dos queridinhos das mulheres quando o assunto é lingerie.

Modelos bicolor

A variedade de modelos de lingerie atualmente é diversa e cada vez mais plural, atendendo a diferentes tipos de corpos e tamanhos. Veja a seguir algumas sugestões para você se inspirar.

Sutiã frente única

Esse modelo de sutiã é daqueles que foram feitos para aparecer e se tiverem os detalhes em renda, nem se fala. Se seu estilo for mais sensual, vale investir em tons fortes como as duplas preto + branco ou vinho + preto. Para quem curte peças mais românticas, vale a mistura nude + branco. 

Calcinha sensual

O modelo é mais delicado e extremamente sexy, pois a cobertura é um pouco menor e as laterais são bem finas. Essa opção é muito indicada para ser usada com roupas finas, já que quase não aparecem debaixo do tecido. Uma sugestão de bicolor é preto + cinza ou nude + branco.

Sutiã com bojo

Para quem deseja dar mais formato ou ainda busca mais sustentação para os seios, os modelos com bojo são os melhores – e isso vale principalmente para quem tem busto grande. As básicas vão tender a ficar no branco + nude, mas se quiser dar uma variada e investir na sensualidade, opte pelos modelos bicolores mais escuros.

Calcinha de renda

A diferença aqui é que toda a peça é feita com renda, dando um ar de delicadeza e sensualidade ao mesmo tempo. Há modelos menores e mais cavados e os mais larguinhos, atendendo a todos os gostos. A mistura preto + branco, por sua vez, é certeira.

Top de renda

O top de renda é uma opção para quem busca mais conforto na hora de se vestir, porque é uma peça única e sem aros. Você pode usá-lo com um blazer ou mesmo com uma blusa transparente sem medo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

tiktok

4 motivos para investir em publicidade no TikTok

4 cuidados para conservar seu guarda-roupas