in

Primeira troca de óleo do veículo? Saiba algumas dicas

Mecânico a mudar óleo de motor no veículo.

Se você acha que todos os cuidados do seu carro devem ficar a cargo do mecânico, está na hora de rever seus conceitos. Afinal de contas, a troca de óleo é um procedimento essencial para garantir a eficácia do veículo e dá para fazer sozinho(a).

Inclusive, existe um monte de coisas no veículo que podemos fazer com bastante segurança, sempre observando os detalhes com cuidado. Mais do que economizar dinheiro, é uma maneira de assegurar a funcionalidade do seu carro e evitar acidentes de trânsito.

Por esse motivo, o artigo de hoje vai falar um pouco sobre como é a primeira troca de óleo do veículo. Saiba algumas dicas e veja como realizar o procedimento corretamente!

Por que é importante trocar o óleo do carro?

Esquecer de trocar o óleo do seu carro pode ocasionar vários problemas, em diversas partes do automóvel. Isso porque não só o motor precisa de lubrificação para funcionar, mas as demais partes mecânicas também precisam do fluido, como é o caso dos freios.

Imagine, por exemplo, realizar a locação de van para praia e perceber que o sistema de frenagem está com falhas devido a falta de lubrificação? Isso pode ser uma tremenda dor de cabeça, além de comprometer toda a segurança dos parceiros e motorista.

A caixa de câmbio é outra parte do veículo que também requer a troca do óleo. A direção hidráulica também precisará de revisão do fluido em algum momento da vida útil do automóvel – e esses são só alguns exemplos.

Ou seja, não dá para fugir. Uma hora você vai ter que fazer a troca do óleo.

Além de garantir o funcionamento de muitas partes do veículo, a verificação do fluido é fundamental para a segurança. Aliás, muitos acidentes podem ser ocasionados pela má condição das peças mecânicas por falta de lubrificação.

Sendo assim, a troca de óleo é importante porque:

  • Oferece mais segurança contra acidentes;
  • Evita o desgaste precoce das peças;
  • Ajuda a economizar dinheiro, evitando a substituição de componentes;
  • Reduz o gasto excessivo de combustível pelo mau funcionamento.

De tempos em tempos, é recomendável checar o nível do óleo do motor. Se a quantidade não estiver adequada, o carro pode não funcionar da melhor maneira, causando muitos problemas, como a quebra das peças.

Hoje em dia, é possível encontrar diferentes tipos de óleo para veículos, como o óleo hidráulico 68. Cada um deles age de maneira distinta no motor e nos componentes, por isso, é importante se informar bem antes de realizar a troca.

Com a lubrificação correta, você irá garantir um significativo aumento na vida útil do seu carro. Daí a importância de incluir a troca de óleo como parte da rotina de manutenção do seu veículo.

Lembre-se: o óleo que vem na compra do seu carro não é para sempre e, em algum momento, você vai ter que trocá-lo. Mas se você seguir os procedimentos corretamente, vai conseguir evitar muitos problemas mecânicos.

Quais são os melhores tipos de óleo para o carro?

Como vimos, a troca de óleo do nosso veículo é algo essencial. No entanto, não basta ir até um posto de gasolina ou no mecânico 24 horas mais próximo para colocar qualquer óleo disponível. É necessário entender as propriedades distintas de cada lubrificante e suas reações.

Mas calma. Isso não é algo tão complicado assim. No geral, há dois tipos de óleos: os minerais e os sintéticos. 

De forma resumida, podemos dizer que os minerais são obtidos por meio da separação dos componentes do petróleo, sendo uma mistura de vários compostos. Aqui, a qualidade do óleo depende da viscosidade do petróleo cru.

Por outro lado, os sintéticos são produzidos artificialmente. Isso oferece um controle maior das propriedades do produto e, por conta disso, eles são considerados um pouco melhores do que os óleos minerais.

No entanto, é importante seguir as recomendações do fabricante, pois nem sempre o seu automóvel se adapta bem ao óleo sintético. 

Inclusive, há certas montadoras que não exigem um tipo específico de lubrificante e o motorista pode escolher o de melhor custo-benefício.

Sendo assim, se você tem um motor audi v8, vale a pena dar uma olhada no manual do fabricante para escolher o óleo ideal.

Quanto a periodicidade da troca, a dica é ficar de olho nos barulhos do motor e no nível de viscosidade do líquido.

Caso você esteja com dúvidas sobre o óleo, faça testes com cada um deles. Independentemente da escolha, o resultado será satisfatório.

Como fazer a troca de óleo do seu carro?

O primeiro passo para trocar o óleo do seu carro é ler o manual e verificar quais são as especificações do fabricante. Lá, você encontrará a frequência da reposição, bem como a orientação quanto ao melhor óleo (5w30, 15w50, mineral, sintético, etc.).

Posteriormente, você vai precisar descobrir quantos litros de óleo são necessários para lubrificar o motor do seu carro. Se o manual do seu carro não tiver essa informação, procure no site das montadoras.

A recomendação é que o óleo do motor seja trocado de cada 10 a 15 mil quilômetros rodados. Em média, isso é equivalente a um ano, sem contar carros para viajantes. Caso o motor já esteja danificado, é possível adiantar esse período para 5 a 7 mil quilômetros.

Verifique também as condições do seu escapamento esportivo gol ou qualquer outro veículo, para ter uma ideia de como está o funcionamento do seu carro.

O que é preciso para trocar o óleo?

Para trocar o óleo do seu carro, você precisa observar embaixo do veículo e avaliar quais são as ferramentas necessárias para o procedimento. Se o seu veículo tiver protetor de cárter, pode ser muito difícil alcançar o bujão, por isso, você precisará de itens específicos.

É recomendável ter em mãos um jornal para forrar o chão e algum tipo de recipiente para coletar o óleo velho.

Importante ressaltar que o seu carro deve estar em um plano reto, para que o óleo possa escoar completamente do cárter.

Vale considerar a compra de cavaletes automotivos, caso você tenha dificuldade em ficar debaixo do carro. Em alguns casos, o modulo PLD também pode ajudar na troca de óleo.

Para iniciar a troca, solte o bujão do cárter já com a bandeja de coleta e deixe todo o óleo escoar. Depois, recoloque o bujão, com a arruela de vedação nova. Instale o parafuso com a mão para sentir a rosca e não ter risco de espanar.

Depois, coloque o parafuso até encostar no cárter. Dê mais uma volta e meia na peça. Você pode usar uma chave canivete codificada para apertar adequadamente e prender bem.

Retire o filtro do óleo e veja se a borracha de vedação está junto com o filtro ou se ficou presa no bloco do motor. Se isso ocorrer, basta soltá-la com a mão.

Passe um pouco de óleo na borracha de vedação do novo filtro e coloque-a no lugar. Quando ela encostar no bloco do motor, dê mais uma volta e meia. Depois, abra a tampa de abastecimento e despeje a quantidade de óleo necessária. Para facilitar, use um funil.

Espere uns 20 minutos e meça novamente o nível de óleo na vareta. Uma forma de averiguar se a troca deu certo é ligando o carro para ver se não há nenhum alerta na luz do painel.

Caso você tenha muita dificuldade no procedimento, ou o veículo tenha especificações muito particulares (como automóveis de uso frequente, de serviço de entrega com Fiorino), vale a pena procurar uma ajuda especializada.

Normalmente, você só vai precisar de um mecânico se a luz de óleo do seu carro não apagar do painel, mesmo depois da partida. Mas se você seguir todo o passo a passo, com paciência, dificilmente irá errar.

Um detalhe: ao realizar a troca de óleo, não esqueça de descartar o fluido corretamente. Isso é uma maneira de ajudar o meio ambiente, já que o produto pode demorar para se decompor na natureza e causar vários problemas ao ecossistema.

Nunca descarte o óleo na rede de esgoto ou jogue-o diretamente no solo. O melhor é ir até um posto de gasolina para descartar o fluido.

Conclusão

Viu só? Trocar o óleo do seu veículo não é uma tarefa tão difícil assim. Com o artigo de hoje, esperamos que você tenha um pouco mais de segurança na realização do procedimento. 

Mas não deixe de buscar mais informações, principalmente junto ao fabricante do seu carro. Assim, você terá a certeza de fazer a troca de óleo da maneira correta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Como trabalhar a decoração em espaços pequenos?

qual-a-importancia-de-um-design

Como desenvolver uma squeeze page?