in

Por que uma empresa deve participar de um marketplace?

marketplace
Customer with shopping cart buying digital service online. Digital service marketplace, ready digital solution, online marketplace framework concept. Bright vibrant violet vector isolated illustration

Buscar diversas maneiras de realizar a divulgação de produtos e serviços pode ser um desafio. Por sorte, existe o chamado marketplace, que fornece o espaço para diversas empresas participarem em suas plataformas e venderem em grandes quantidades.

O mercado precisa ser livre para que ocorra uma concorrência justa entre as empresas dos mais diversos segmentos. Muitas opções geram muitos clientes, e clientes felizes compram com maior frequência, ou seja, todos ganham com o livre comércio.

Estamos falando de uma vitrine online com milhares de produtos sendo vendidos ao mesmo tempo, em que os consumidores passam a escolher o que desejam e realizam a compra do conforto de suas casas. 

As plataformas de marketplace possibilitam que essa concorrência ocorra, pois não necessariamente é preciso que exista de fato uma empresa fixa para a divulgação de um produto, bastando apenas ser um vendedor. 

Além disso, existem opções de revenda e a oferta de diferentes serviços como a limpeza de bancos automotivos, que tem uma forte demanda. Logo, essas plataformas são pensadas para oferecer ao clientes inúmeros produtos de diferentes marcas.

Entretanto, apesar de ter inúmeras vantagens e benefícios, muitas empresas insistem em não participar de um marketplace, por não conhecer sua real funcionalidade. Por isso, se ao ler este artigo, você que é um dos líderes desse tipo de empresa se identificar, fique atento.

Explicaremos com fortes argumentos os motivos de porque todas as empresas devem participar ativamente de um ou mais marketplaces. Preparados? Então, continue a leitura!

Conhecendo os tipos de marketplace

Existem variados marketplaces para diferentes tipos de segmentos, como por exemplo, os de produtos, que são aqueles que trabalham com produtos físicos em geral, como roupas, calçados, eletrônicos, livros, entre outros. 

Além disso, podemos mencionar como principais alguns mais especializados, sendo eles:

  • Marketplace de serviços;
  • Marketplace de aluguel;
  • Marketplace de anúncios;
  • Marketplace de aluguel.

Fato é que todas essas plataformas dispõe de diversas empresas que querem ganhar com o mercado de varejo ou até para o mercado B2B (Business-to-Business, de empresa para empresa), dependendo da quantidade que estará disponível. 

E-commerce x marketplace 

Os e-commerces são plataformas criadas pelas próprias empresas que precisam custear todos os processos como empresas de entregas, estoques, logística de envio, funcionários e dentre outras demandas. 

Isso sem falar na criação de um site seguro e responsivo que atenda a demanda de maneira sólida e ainda entregue um preço que bata de frente com os concorrentes. Para um negócio pequeno, o e-commerce acaba se tornando uma missão dificílima.

No mundo do comércio, não existe almoço de graça, portanto, é impossível que custear todos esses serviços não afete de forma direta o preço final do produto. Se ficar incompatível com o valor de mercado, jamais será vendido. 

O marketplace já dispõe de praticamente todos os custos com a empresa que elaborou a plataforma, e será cobrado apenas uma taxa que é o valor da comissão pelo espaço cedido. O interessante é que esse valor não interfere diretamente no preço dos produtos. 

Então, pensando na logística de vender uma bomba centrifuga vertical pelos diferentes métodos, na ponta do lápis, verá que para uma empresa que tem uma quantidade de vendas baixa, quando comparada com mega empresas, o marketplace compensa. 

Outro ponto forte está relacionado com a maneira como esse marketplace faz a divulgação de seus produtos. Assim, você ainda ganha de graça um plano de marketing custeado por outra empresa. 

Isso só é possível pela parceria que as plataformas possibilitam, a comissão recebida pela vendas dos produtos sustenta todo o mercado. 

Montando o seu marketplace 

Existe uma estrutura para que seja possível começar a adequar o marketplace na sua empresa de maneira simples, a partir dos seguintes passos:

1 – Definindo a plataforma

Existem inúmeras plataformas famosas de marketplace, e escolher a melhor que atende as necessidades da empresa é um passo que precisa ser feito com cautela.

Seu público muitas vezes não saberá quem é a sua empresa, mas sempre olham as recomendações e histórico das vendas realizadas. A confiança do consumidor é da empresa, e não do vendedor.

Quem confia no vendedor é a plataforma, ou seja, é necessário ambas se relacionarem   bem da mesma forma que empresas de instalação elétrica se relacionam com seus colaboradores.

2 – Escolhendo os fornecedores

Os fornecedores são os maiores parceiros das empresas, visto que eles enviam os produtos e possibilitam que todo o processo seja feito de maneira eficaz e todos os envolvidos ganhem.

A demanda deve ser rapidamente atendida, então, busque fornecedores confiáveis, responsáveis e que estejam atentos às novidades do mercado.

É preciso que seja realizado de uma forma tão minuciosa como o licenciamento ambiental cetesb, que protege todos os envolvidos do processo a conseguirem o alvará. 

Portanto, é necessário que haja uma real parceria entre os fornecedores e a empresa. Isso possibilita um bom andamento nas negociações. Pois a plataforma de marketplace não permite erros e entregas mal sucedidas ou avarias nos produtos. 

3 – Estabelecendo o mercado 

A escolha dos produtos e do mercado de atuação é tão importante quanto escolher qual locação de som será feita para uma festa de casamento. 

A maneira como essa escolha será realizada vai depender dos contatos com fornecedores que os empresários escolheram no meio do processo. Um marketing é a venda em grande quantidade de produtos.

Pensando nisso, o negócio precisa escolher bem o que será vendido para que sempre tenha acesso rápido ao produto. 

Com a livre concorrência, o preço desses produtos é essencial, assim como a velocidade de entrega e boas recomendações. 

O produto deve atender um público-alvo bem definido pela empresa. Dessa maneira, será possível entregá-lo de forma rápida e ágil.

Em um marketplace, o destaque positivo são os preços e a velocidade da entrega, por isso, é essencial que seja um bom produto.

Não se trata de simplesmente vender o que vier na cabeça, mas vender algo que seja comprado. Ademais, monte as melhores formas de realizar essa entrega, terceirizando serviços se for necessário.

4 – Conquista de mais clientes

Os clientes são obtidos por meio de vendas. É preciso que você consiga mais clientes para seus fornecedores, para que eles sempre se mantenham fortes no mercado.

Não necessariamente para o seu segmento, mas seu fornecedor pode trabalhar em diversas esferas de atuação. Então indique-os para outros empresários.

Quanto mais um fornecedor trabalhar, melhor serão os processos de venda e, consequentemente, o aumento do lucro.

Por tudo isso, investir em infraestrutura se faz necessário, tente comprar um notebook novo para organizar todas essas demandas. 

Benefícios desse modelo de negócios

Existem diversos benefícios de adequar as vendas de uma empresa para as plataformas de marketplace, mas primeiro será preciso trabalhar bastante para que seja possível adquiri-los. Todo começo é difícil, mas você se propôs a entregar resultados.

Uma parceria exige a responsabilidade ambígua dos dois meios para que os benefícios da ideia sejam alcançados.

O acréscimo de vendas e a oportunidade para todos é o maior benefício do marketplace. Empresas que começam cedo tendem a crescer muito com a prática eficiente de vendas por meio dessas plataformas.

As empresas lucram, estão asseguradas sobre fraudes e golpes. Além de tudo isso, conseguem ter um plano de marketing mais elaborado, pois usam o nome da empresa do marketplace.

Normalmente, os consumidores confiam e sabem que existe uma segurança entre elas. Pode ser que os clientes querem saber quem é você e decidam comprar diretamente. 

A empresa ainda pode juntar todas essas estratégias de marketing e criar mais em cima de suas redes sociais e estratégias por e-mail marketing. 

Falar que o está sendo divulgado em uma plataforma de renome faz as pessoas se interessarem pelos produtos que estão sendo divulgados. 

Por fim, existe uma disponibilidade incrível de clientes que consomem em marketplace são muito numerosos, e já se tornou uma espécie de cultura comprar nessas plataformas.

Isso ocorre devido a facilidade de encontrar o produto sem estratégia SEO da parte do vendedor e o preço que cabe no bolso do consumidor.

O que torna essas plataformas muito convidativas para quem quer presentear ou comprar algo diferente e pouco visto como produtos de outros países e culturas como talheres, acessórios domésticos e até uma máquina para cortar vidro.

Considerações finais 

Vimos ao longo de todo o artigo como é positivo implementar o marketplace dentro de sua empresa seja ela de micro, de pequeno ou médio porte. Existem possibilidades para muitos produtos e diferentes segmentos.

Assim, será possível aumentar as vendas e conseguir resultados positivos para sua empresa. Portanto, tenha paciência e trabalhe acreditando nos estudos realizados.

O início é difícil, mas conforme as vendas forem ocorrendo, os resultados tendem a crescer exponencialmente por um tempo até estabilizarem.

Comece a fazer parte de um marketplace e verá como as vendas irão aumentar com o temporal e o melhor com um custo bem menor se fosse feito todo por uma só empresa.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

propaganda para rádio

Por que investir em propaganda para rádio?

persona e publico-alvo

Qual a diferença entre persona e público-alvo