in

Por que Ribeirão Preto é conhecida como a capital do agronegócio?

Cultivo de café e cana-de-açúcar colaboraram para transformar a cidade em referência do agronegócio brasileiro.

Localizada a 315 km de São Paulo, o município de Ribeirão Preto é uma das principais referências do interior paulista. Ela tem uma população de mais de 700 mil habitantes e um IDH de 0,789, nível acima de muitas das cidades brasileiras.

Uma de suas maiores famas é ser conhecida como a capital do agronegócio. E não é por menos: dos 651 km² de sua área, 523 km² (praticamente 80% de seu território) é zona rural. Sua história ajuda a explicar outros motivos.

Neste texto, você entenderá as razões pelas quais a cidade recebeu esse título. Ao final, ficará convencido de que precisa conhecer Ribeirão Preto. Nesse caso, basta você comprar sua passagem pela Cometa e programar a sua estadia.

A Capital do Café

Ribeirão Preto é uma região privilegiada do interior paulista. A rede de rodovias que ligam a liga ao conglomerado de cidades de São Paulo e de Minas Gerais é um dos motivos para isso. O município recebe muita influência das cidades ao seu redor, o que a tornou um relevante centro de educação, pesquisa e turismo de negócios para empresários e consumidores.

Porém, é preciso entender, primeiro, os motivos para a cidade ter ganhado o título de capital do café. Sua produção foi a primeira atividade agrícola intensiva da cidade, ainda em 1970. Com terra de qualidade e clima apropriado, as plantações tiveram bom crescimento e prosperaram por toda a região. Em 1900, o café ali produzido era conhecido principalmente na Europa.

Isso impulsionou o crescimento da cidade por décadas. No entanto, a crise econômica mundial de 1929 deu fim a esse ciclo próspero. Deu-se início a um novo, no qual outros produtos, como frutas e algodão, também passaram a ser cultivados. Também foi reintroduzida a produção de cana-de-açúcar. A partir da década de 1940, ela retomou o posto como principal cultura nas cidades da região, como Sertãozinho. Em 1960, o local era um “mar de cana”, tornando-se o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo.

Sede da Agrishow

As influências das cidades vizinhas em preponderância das atividades rurais desempenharam um importante papel no crescimento da cidade. Em 2004, Ribeirão Preto recebeu também o título de Capital Brasileira do Agronegócio. A homenagem reconhece a competente e diversificada atividade agroindustrial da cidade.

Uma vez que o município reflete o ritmo da produção rural das cidades vizinhas, ela conseguiu coletar recursos que impulsionaram outros setores da cidade. A renda e os impostos gerados pelo agronegócio melhoraram áreas como saúde, pesquisa, ensino, comércio, serviços, artes e infraestrutura, tornando-a uma referência ainda mais forte.

Outro fator que justifica essa fama é o fato de a cidade ser sede da Agrishow, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola do mundo. Ela colabora para atrair turistas e interessados do ramo para conhecer as novidades e as próximas tendências do agronegócio.

Copa do Mundo de 2014

A Copa do Mundo de 2014 também desempenhou um papel para fortalecer o título da cidade. Ribeirão Preto foi uma das subsedes e recebeu a seleção da França, graças à ótima infraestrutura. A fama de Capital do Agronegócio chamou a atenção da patrocinadora dos franceses, a Credit Agricole, que evidenciou o vínculo da equipe com a agricultura.

Durante a estadia da delegação, a Secretaria Municipal de Turismo procurou mostrar aspectos agrícolas da cidade. Foram preparados roteiros de visitas às fazendas de cana-de-açúcar e café, empresas de máquinas e implementos agrícolas, usinas e cooperativas, que trouxeram repercussão mundial e destacaram a face agrícola da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

brainstorming

Qual a importância do brainstorming?

6 praias na Bahia que você precisa conhecer