in

Por que investir em treinamentos corporativos?

Você sabia que o treinamento corporativo é fundamental para melhorar o desempenho dos colaboradores? Esse trabalho é importante porque os funcionários são a maior riqueza de qualquer organização.

Afinal, são eles que produzem os produtos e serviços e estão na linha de frente da comunicação com os seus clientes. Se estiverem despreparados e destreinados, não serão capazes de oferecer o seu melhor.

Consequentemente, a empresa vai perder em resultados e a satisfação dos clientes pode ser severamente afetada.

As companhias assumiram novas responsabilidades nos últimos anos. Isso aconteceu uma vez que elas entenderam que não basta apenas oferecer um bom salário e um bom programa de benefícios.

Ou seja, elas precisam criar um ambiente estimulante para que seus colaboradores desenvolvam conhecimentos e habilidades compatíveis com suas tarefas no dia a dia.

O treinamento corporativo é a melhor forma de criar esse ambiente, e as companhias podem trabalhar de acordo com suas necessidades e com os objetivos do negócio.

Além de desenvolver as habilidades da equipe, a corporação vai trabalhar as capacidades profissionais individuais de cada funcionário, e é isso que constrói uma equipe sólida e engajada com a empresa.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar por que você deve investir em treinamentos para os seus funcionários, como executá-lo e suas vantagens. Acompanhe!

Importância de promover capacitações

Para entender por que uma organização deve investir em treinamentos, primeiro é preciso compreender a sua importância.

Toda organização deve investir na capacitação de seu capital humano para contar com colaboradores comprometidos e que busquem entregar os melhores resultados.

Por meio do treinamento corporativo, tanto uma empresa de instalação de ar condicionado quanto uma pequena loja consegue motivar seus funcionários, uma vez que eles vão se sentir mais valorizados.

Do mesmo modo, é por meio dessa estratégia que você terá um time mais entrosado, além de melhorar a comunicação entre os integrantes e a execução das tarefas.

O treinamento também é uma forma de aumentar a participação dos colaboradores nas tomadas de decisão. Eles terão mais conhecimentos e, por isso, se sentirão mais seguros para participar de tarefas estratégicas.

Uma vez que os colaboradores estão mais motivados, dificilmente vão procurar uma nova oportunidade como outra empresa.

O treinamento, então, se configura como uma estratégia para diminuir os índices de rotatividade e permitir que os colaboradores cresçam junto com a companhia.

As estratégias estarão sempre bem alinhadas, isso é muito importante porque elas ajudam a tornar o negócio mais competitivo. Nesse sentido, alinhar as estratégias da corporação com seus colaboradores é fundamental.

Ao investir em treinamentos, você ensina com precisão de que maneira os colaboradores devem realizar suas atividades, o que, além de otimizar os processos, melhora a produtividade.

O treinamento também é o melhor caminho para uma empresa de manutenção de exaustor introduzir um novo funcionário. Essa estratégia ajuda a contar a história da empresa e insere os novos funcionários na cultura organizacional.

Para as franquias, ele se torna igualmente essencial para alinhar os procedimentos e manter o nível de qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Consequentemente, o cliente também é beneficiado, pois ele terá soluções cada vez melhores, além de um atendimento compatível com suas expectativas.

O desenvolvimento constante da equipe por meio dos treinamentos cria uma cultura de melhoria contínua.

Como elaborar um treinamento para colaboradores

Com novos conhecimentos sendo colocados em prática, os funcionários buscam novas técnicas e vão compartilhá-las com os colegas. Portanto, para montar um bom treinamento corporativo, existe um passo a passo que precisa ser seguido. Dentre as práticas estão:

1 – Fazer o planejamento

Para transmitir conhecimentos ricos, é fundamental que o treinamento seja bem planejado e executado.

Você precisa fazer um estudo aprofundado para definir os objetivos, que vão te guiar na concretização da estratégia.

Primeiro você precisa entender quem é o público que vai estar presente no treinamento, e entre as informações que precisam ser coletadas estão:

  • Setor;
  • Atividades desempenhadas;
  • Perfil demográfico;
  • Comportamento;
  • Dores e potencialidades.

Ao responder essas perguntas, uma equipe de sistemas de monitoramento vai entender quem é o público do treinamento e de que forma o conteúdo deve ser abordado.

Também é essencial levar em conta as necessidades da empresa, considerando as carências profissionais dos colaboradores.

Para descobrir quais são esses pontos, colete informações dos colaboradores e gestores, falhas da companhia, faça pesquisas de desempenho e de clima organizacional e procure entender o nível de satisfação dos clientes.

Isso vai te dar uma visão geral do negócio e das necessidades dele, bem como algumas características mais aprofundadas de seus colaboradores. Com isso, é possível propor um treinamento focado e que traga bons resultados.

2 – Elabore o treinamento

Nesta fase, uma empresa especializada em troca de fechaduras vai elaborar a capacitação, de maneira mais operacional e prática.

É dessa forma que ele será realmente efetivo, mantendo o foco nos problemas que realmente precisam ser resolvidos.

Nessa etapa, é necessário definir de maneira específica para qual grupo ou colaborador o treinamento se destina.

Ele pode ser elaborado para os líderes, diretores, equipe de atendimento, dentre outros. Procure entender quais são os interesses e as atividades dessas pessoas.

É com base nessas informações que você vai definir os temas das aulas, as abordagens que serão feitas e o tipo de linguagem utilizado.

3 – Estabelecer objetivos

É fundamental estabelecer os objetivos do treinamento corporativo para que ele seja conduzido da melhor forma. Os objetivos estão relacionados às falhas e necessidades do grupo que será treinado.

Quanto mais específicos eles forem, mais fácil será mensurar os resultados. Por exemplo, um distribuidor de peças industriais pode ter como objetivo de seu treinamento a diminuição de retrabalho em determinada tarefa.

Nesse caso, ele pode estabelecer um tempo para diminuir o retrabalho de uma equipe em uma quantidade x. Depois disso, ele pode procurar aumentar a produtividade da equipe dentro de certo tempo.

A definição dos objetivos deve ser feita de maneira racional, estabelecendo metas alcançáveis e realistas. Aos poucos, a organização pode tornar os objetivos mais complexos.

4 – Selecionar os temas de cada aula

Este é o momento de definir os temas e assuntos que serão abordados durante o treinamento. Se o objetivo da organização é diminuir o retrabalho, você pode criar um tema voltado para a realização das tarefas de maneira mais precisa.

A pauta pode englobar itens como melhores práticas para a realização da tarefa, como as tecnologias da empresa podem ser utilizadas, situações que causam retrabalho, e outros assuntos relacionados.

5 – Escolher o tipo de capacitação

Seja você gestor de uma empresa especialista em transporte de resíduos ou de uma multinacional, é preciso definir o tipo de treinamento que vai oferecer aos seus colaboradores.

Hoje em dia, é possível flexibilizar essa estratégia, por meio da internet. O colaborador pode acessar uma plataforma no horário mais conveniente para ele, e assim, assistir às aulas e realizar as atividades pertinentes.

Mas você também pode optar por realizar o treinamento no local de trabalho, durante o expediente. 

Independentemente da modalidade escolhida, o treinamento traz muitas vantagens para as organizações e seus colaboradores.

Vantagens de treinamentos corporativos

O treinamento corporativo traz muitas vantagens para as empresas e seus funcionários, e dentre as que mais se destacam está o aumento na qualidade dos resultados.

Isso acontece porque o nível de confiança do colaborador aumenta, uma vez que o treinamento mostra que a corporação está dando a ele um voto de confiança.

Ao fazer isso, uma empresa de impermeabilização de sofás nota que o comprometimento de sua equipe é muito maior, visto que seus membros se sentem responsáveis pelos resultados obtidos.

Essa ferramenta também é uma forma de estabelecer metas, e elas são muito importantes para o crescimento do negócio.

Os treinamentos também são uma forma de estimular um ambiente competitivo, principalmente em organizações em que os profissionais estão desnivelados.

Ao serem treinados, eles conseguem se desenvolver juntos e competir de maneira mais saudável. Quando isso acontece, fica muito mais fácil atingir as metas, já que houve uma melhora considerável nas habilidades e competências dos funcionários.

Outra vantagem inquestionável do treinamento é que ele transforma o clima organizacional. É muito importante que qualquer empresa, como uma de serviços de manutenção predial, tenha um clima organizacional saudável.

Ele é capaz de melhorar o engajamento e tornar os colaboradores mais confiantes. Consequentemente, há uma melhora nos processos de comunicação, que beneficia a colaboração entre todos os membros da equipe.

Naturalmente, quando isso acontece, o trabalho em equipe é incentivado, pois os colaboradores deixam de competir entre si para trabalhar a favor dos objetivos da corporação.

Conclusão

Como vimos ao longo deste artigo, os treinamentos são ferramentas que vão muito além da transmissão de conhecimento. Além de aperfeiçoar as técnicas e habilidades de sua equipe, ele também afeta de maneira positiva o ambiente.

Com isso, a organização conquista credibilidade entre seus funcionários, fazendo com que eles se sintam mais motivados e engajados com suas metas.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

O que é razão social?

5 dicas para reduzir custos com Vendas