in , ,

Por que investir em conteúdos personalizados?

conteúdos personalizados
Targeting, result orientation, goal achievement. Business strategy, aim accomplishment, objective pursuit. Businessman, entrepreneur cartoon character. Vector isolated concept metaphor illustration.

Quando se pensa em marketing para sua empresa, já considerou apostar em conteúdo personalizado? Assim, você pode estar diante de uma oportunidade de conseguir meios diferentes para a divulgação de seu negócio, chegando a mais clientes e vendas. 

Ao falar em personalização, o que queremos dizer é que ter informações sobre características, interesses e preferências de seu cliente permite oferecer um conteúdo com maiores chances de trazer conversões positivas. 

Com as dicas que abordaremos neste artigo, seu negócio será capaz de impactar mais clientes e aumentar a relevância do seu negócio, alavancando suas vendas de produtos ou contratações de serviços, como instalação elétrica externa

Por isso, não perca tempo e busque a melhor forma de personalizar seu conteúdo. Acompanhe a leitura!

Qual é a importância de personalizar conteúdos?

Antes de mais nada, deve-se ter em mente que a criação de conteúdos personalizados significa entender seu cliente e suas características, fazendo com que a sua marca esteja alinhada aos desejos específicos de quem se interessou pelo seu produto.

Segmentar significa promover cada vez mais uma ação entre as equipes de marketing, porque há na internet uma verdadeira e intensa disputa por melhores conteúdos, divulgações de produtos, como notebook novo, bem como exposições de marcas. 

Logo, o usuário precisa lidar com um amontoado de informações desconexas em que grande parte não faz sentido nenhum para ele. 

Ou seja, quem está na internet geralmente procura coisas específicas e comunicações mais personalizadas, e as marcas, sejam elas de qualquer tipo, precisam atender essa demanda, assim como faz um motoboy expresso ao realizar uma entrega. 

Não adianta ter muito conteúdo se este não chama atenção do público. O que realmente chama atenção e faz diferença, no mundo online, onde você precisa causar uma boa impressão em questão de segundos, é a personalização.

Assim, você prende a atenção e torna a experiência do potencial cliente muito melhor.

Ou seja, os profissionais de marketing, ao mostrar aos visitantes um conteúdo específico e focado sobre, por exemplo, sacola de tecido personalizada, podem realmente fazer a diferença para suas marcas. 

Ao pensar em conteúdos, tente classificá-los em categorias e fazer com que os usuários que passam pelo seu site escolham as suas preferências. 

Isso pode ser feito por meio de um pop-up, um banner chamativo em seu site ou uma landing page (página de aterrissagem). Aproveitando esses canais, pergunte quais categorias os interessados querem ler ou receber com maior frequência. 

Se tiver por trás uma forma de clique em que se contabiliza cada categoria, é possível saber no final qual delas foi a mais escolhida. Mas só isso está parecendo pouco, certo? 

Então, o que você precisa fazer é criar uma espécie de caixa virtual para cada categoria e encontrar uma forma de o visitante deixar, pelo menos, seu nome e e-mail para passar a receber os conteúdos da categoria de preferência. 

É um jeito de personalizar conteúdos com a ajuda dos próprios usuários. Aproveite isso para melhorar ainda mais seus materiais e deixá-los cada vez mais assertivos e aderentes aos potenciais clientes. 

Você verá a diferença no consumo dos conteúdos em termos numéricos de acessos, mas, provavelmente, se colocar boas chamadas e bons CTAs (chamadas para ação) ao longo dos textos e do site, as chances de conversão são muito maiores. 

Tenha atenção e personalize se quiser visitantes engajados

É interessante perceber o quanto não fazer essas ações pode ser prejudicial para você e o seu negócio, seja uma imobiliária que alugue sala comercial por hora ou uma rede de lojas de roupas femininas. 

Acredite: ainda há empresas que insistem em falar de forma genérica com o seu público, e isso pode ser, senão fatal, pelo menos algo que impeça um bom crescimento. 

Há alguns motivos para isso, mas talvez o principal deles é que os usuários da internet já estão – e tendem a se tornar – cada vez mais exigentes. 

Então, se você apresentar um conteúdo irrelevante ou mesmo o mais leve indício de preguiça ao não atualizar uma informação básica, por exemplo, corre o risco de não haver mais retornos de seus visitantes.

Cuidado para não cair nessas armadilhas do comodismo de conteúdo. Faça do seu site um grude para o usuário de tão legais e relevantes que são seus textos, infográficos, vídeos, quizzes, entre outros.

Quando um conteúdo sobre aula de canto iniciante, por exemplo, é servido de forma fluida e contínua, seu site se torna o que chamam no varejo de One Stop Shop. Mas, nesse caso, seria para conteúdos para o seu website.

Ou seja, em relação especificamente ao tema e ao assunto que as pessoas gostam que você e sua equipe produzem, o seu site será a referência e a única parada para as pessoas consumirem esse tipo de conteúdo. 

Isso é extremamente valioso. Se o usuário ler um artigo e for imediatamente recomendado outro texto ou vídeo que pareça interessante, há uma chance maior de que ele continue a se envolver com o conteúdo do seu site. 

Caso a experiência seja boa, certamente irão revisitar o seu site, ainda mais se o que você estiver falando nos conteúdos casar com o que os potenciais clientes gostariam de ler e de consumir. 

Há muitos profissionais que hesitam em personalizar o conteúdo achando que isso tornará o site muito específico ou que irá assustar os visitantes por conta da solicitação dos dados para a personalização.  

Mas, pense que a personalização não é boa apenas para empresas de entregas, por exemplo, que aproveitam um tráfego maior por causa da segmentação do público. Ela também é importante para os usuários. 

Como falamos, quem hoje em dia gosta de ler algo genérico e que não cria valor?Na verdade, as pessoas querem realmente que as marcas mostrem que as compreendam. 

Por isso, desejam a experiência mais tranquila possível e que tenha a ver com as necessidades e desejos dos usuários que passam pelas suas redes sociais ou site do seu negócio. 

Como criar conteúdos personalizados?

Agora que você já sabe a importância da personalização de conteúdos, deve estar se perguntando como é possível colocar isso em prática.

Separamos algumas dicas básicas para te auxiliar nessa empreitada, sendo algumas delas:

1 – Conheça o seu público

A falta de coleta de dados de quem acessa o seu site ainda é um dos grandes impeditivos que fazem com que profissionais de marketing se acomodem em seus postos.

Mas, se sua empresa pretende entrar em uma outra frequência, os dados são o futuro e a base da personalização. 

Para você entender quais componentes de análise de dados são necessários para as suas comunicações serem mais personalizadas daqui para frente, um passo a passo essencial é:

  • Verifique qual dispositivo estão usando (desktop, celular, tablet); 
  • Saiba qual navegador da web seus usuários utilizam;
  • Descubra os seus gostos e interesses;
  • Rastreie o comportamento do usuário no seu site.

Além disso, podemos incluir a pesquisa por dados demográficos. Tente destrinchar os principais dados com pesquisas para fazer uma melhor segmentação de público.

2 – Faça testes

Depois de coletar e analisar os dados da sua base de usuários, chegou o momento de mapear quem é exatamente o seu público.

Após ter uma ideia de quem são seus visitantes através desses dados, é hora de colocá-los em novas caixinhas para você personalizar muito bem, mas especificamente nos funis de marketing, que são as etapas de jornada de compra dos consumidores. 

Agora, os testes lhe darão insights e identificarão tudo o que você precisa mudar para melhorar seus resultados. 

Talvez você tente mostrar aos usuários de dispositivos móveis um botão com uma chamada mais simples e curta para se inscreverem em um webinar, e para os usuários de desktop, como eles têm mais espaço de tela, você pode fazer algo mais elaborado. 

Ao fazer um teste desse, por exemplo, provavelmente os seus dados cairão em alguma ferramenta como o Google Analytics. Lá, você analisará se a sua estratégia funcionou ou se precisa de ajustes para, em outra oportunidade, verificar se dá certo, e por aí vai. 

Os testes são muito importantes para confirmar hipóteses e feelings de profissionais que são experientes e precisam dos dados para validar o que identificam como oportunidades.                                                                                                               

Enquanto os usuários de smartphones recebem um CTA pedindo que eles simplesmente se inscrevam em uma lista de e-mail, e assim por diante. As possibilidades são limitadas apenas pela quantidade de dados que você possui e sua imaginação.

Considerações finais 

A estratégia de personalização serve, como vimos neste artigo, para guiar as divulgações de marketing que incluem, principalmente, os conteúdos e a forma como você os disponibiliza para os seus usuários.

Cada vez mais os internautas ficam exigentes e praticamente pedindo por personalização, a despeito de alguns que relutam e têm medo que seus dados pessoais sejam acessados.

Isso dá mais avenida para uma empresa de pintura residencial, por exemplo, que quer divulgar um produto, pois assim se tem um norte do que realmente os clientes querem. 

Ao saber isso, é um ganha-ganha perfeito: a sua equipe de marketing saberá que comunicação e conteúdo usar para agradar mais, e o usuário se sentirá privilegiado de ter informações relevantes e interessantes na palma da mão.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lives

Por que investir em Lives?

propaganda para rádio

Por que investir em propaganda para rádio?