in

Plataforma digital. Por que desenvolver anúncios para este meio?

É incrível como a internet é capaz de trazer vantagens para as empresas, independente dos segmentos ou nichos de mercado em que atuam. Porém, poucas são as que dominam todas as vantagens que as plataformas digitais podem trazer.

De fato, parece que no Brasil ainda existe muito preconceito ou mesmo atraso, na hora de considerar o poder da esfera digital, bem como a importância de marcar presença nela de maneira realmente assertiva, lucrativa e sustentável.

O mais interessante é que, como dito acima, a internet não faz distinção de produtos ou serviços, podendo ser um veículo de divulgação tanto para quem vende produtos populares quanto para quem faz conserto de módulo de injeção eletrônica.

Ainda assim, uma pesquisa recente revelou que menos de 40% das empresas utilizam realmente a internet para melhorar seus negócios. Os dados são da Abranet (Associação Brasileira de Internet), e revelam outros pontos ainda mais curiosos.

Por exemplo, apenas 38% das empresas possuem um site próprio. Algumas empresas até tentam marcar presença na internet, no entanto, poucas delas têm conseguido um resultado satisfatório: geralmente, apenas 10% do faturamento vem dali.

Tudo isso aponta para o fato de que ainda existe muito trabalho a ser feito em termos de digitalização das marcas. Por isso, decidimos escrever este artigo, trazendo conceitos indispensáveis da área, e dicas práticas que qualquer um pode aproveitar.

Realmente, precisamos reconhecer que muitas vezes o que afasta o empresário ou autônomo do universo online é a falta de instrução. Inclusive, hoje as soluções são tantas que podem confundir quem está começando.

Por exemplo, é possível investir nas seguintes frentes:

  • Marketplaces;
  • Motores de busca;
  • Inbound marketing;
  • Redes sociais;
  • Outbound marketing;
  • Blogs e vlogs;
  • Site institucional.

Entre tantas outras novidades que surgem, quase diariamente. Daí a dúvida, se a pessoa trabalha com venda de alicate de dentista, como obter o melhor resultado? Ou se faz reparos nesses alicates, a mesma plataforma pode servir?

São questões que não querem calar. Portanto, se você deseja compreender melhor o que é uma plataforma digital, por que você deve desenvolver seus anúncios neste meio e como mudar sua empresa de patamar assim, basta seguir adiante na leitura.

Plataformas digitais: do que se trata?

Em sentido mais amplo, qualquer site ou frente digital qualquer pode ser vista como uma plataforma. Um aplicativo de celular pode ser chamado assim, mesmo que não tenha a menor função comercial e de vendas de produtos e serviços.

Além disso, as mídias sociais e os buscadores podem ser chamados, sem dúvida, de “plataformas digitais”. 

No entanto, quando se coloca esse termo no sentido comercial de que vamos tratar aqui, ele ganha algumas conotações diferenciadas.

Por exemplo, se a empresa trabalha com extintor automotivos, ela pode encontrar uma plataforma de soluções industriais, frequentada apenas por indústrias que precisam de extintores de incêndio.

Neste sentido, um termo que se aproxima muito da definição de plataforma é o de marketplace, que vamos detalhar abaixo. 

O importante é perceber que aqui essa palavra remete a um conceito comercial, embora bastante variado.

Assim, o foco das plataformas digitais é aproximar empresas e negócios, gerando networking, cotações, carteira de clientes e muito resultado em termos de vendas e até mesmo de parcerias mais duradouras.

Por dentro dos tipos de marketplaces

Não é possível falar sobre plataforma digital sem falar em marketplace, que são esses sites que atuam mais ou menos como galerias e shoppings centers online.

Tal como no caso dessas estruturas físicas, os marketplaces têm a vantagem de que já trazem toda uma infraestrutura montada, não apenas em termos de formas de pagamento e formas de envio/despacho, mas também de marketing.

Sendo assim, ao anunciar algo como notebook novo, mesmo que você seja um usuário novo, seu anúncio já ganha uma visibilidade muito maior do que se você tivesse acabado de abrir uma loja virtual própria.

Por isso mesmo, essas plataformas logo se consagraram no mundo dos negócios, trazendo uma diversidade cada vez maior de produtos, serviços e modelos de negócio possíveis.

Hoje, a divisão mais abrangente que existe entre elas é a seguinte:

  • B2C (Business to Consumer);
  • B2B (Business to Business);
  • B2G (Business to Government);
  • C2C (Consumer to Consumer).

O modelo B2C, de Empresa para Consumidor, é o mais famoso de todos, e segue a linha dos varejos e lojas convencionais. 

Já o B2B, de Empresa para Empresa é um pouco mais técnico, e pode envolver vendas consultivas e contratos jurídicos.

O B2G nada mais é do que a venda de Empresa para Governos, e abrange licitações e vendas ou prestação de serviço de empresas privadas para prefeitura, estado ou federação como um todo. Pode ser muito comum em áreas como avaliação de ativos.

Enfim, o C2C se dá de Consumidor para Consumidor, ou seja, pessoas que vendem produtos usados dos quais desejam se desfazer, que também é uma modalidade que tem crescido muito nos últimos anos.

Tudo isso deixa claro por que faz todo sentido desenvolver anúncios nessas plataformas digitais que têm se popularizado cada vez mais no Brasil.

Outros tipos de plataformas digitais

Os marketplaces mudaram o conceito de plataforma digital nas últimas décadas. Contudo, não queremos passar a impressão de que apenas eles se enquadrem nessa categoria mais ampla, pois não é tão simples assim.

De fato, se uma empresa decide abrir uma loja virtual própria, ela também está lançando mão de uma plataforma digital, sobretudo no sentido de que vai precisar implantar soluções muito parecidas com as do marketplace, só que por conta.

Como vimos acima, a venda online envolve frentes como forma de pagamento e de despacho, as quais precisarão ser promovidas pela própria marca.

Em outros casos, o serviço é tão complexo, que pode envolver uma demanda ainda maior em termos de implementação e de soluções tecnológicas. Imagine, por exemplo, uma escola de ensino fundamental particular.

Uma plataforma digital dessas pode envolver reuniões e fóruns online, salas de aula virtuais, materiais digitalizados e até bibliotecas online. 

Portanto, também faz muito sentido que um negócio desses invista em plataformas digitais.

Novamente, o que as plataformas fazem é conectar pessoas, quebrar barreiras e facilitar as transações de compra e venda de produtos e serviços.

Hoje ainda existem algumas voltadas até mesmo para prestadores de serviço, tais como os  freelancers. Ali um profissional pode anunciar seus serviços e receber cotações e propostas de todos os cantos do mundo.

Plataforma digital e marketing 360º

Hoje uma marca pode oferecer um verdadeiro arsenal de soluções digitais, que se aproximam do conceito de plataforma digital, e na verdade, vão muito além, aproximando-se do que se convencionou chamar marketing 360 graus.

Esse tipo de marketing propõe unificar a experiência do cliente em todas as frentes de contato que ele tiver com a marca.

Inclusive, no universo offline em relação ao online, como quem faz entregas rápidas, que lida com uma solução física e presencial.

No sentido em que estamos tratando aqui, podemos pegar o exemplo de um blog que decide trabalhar outras soluções digitais, tornando-se uma plataforma muito mais completa. Assim, ele pode abrir uma loja virtual como parte do blog.

Na sequência, a marca pode criar um aplicativo de celular, para que as pessoas acessem seus conteúdos e até façam compras ali, via mobile

Enfim, esse tipo de integração que vai amarrando todas as pontas, e constitui outro tipo de plataforma digital.

Também nesse caso, fazer anúncios por meio delas é algo que pode aumentar consideravelmente o retorno, sobretudo porque essa unificação da experiência do usuário é algo que está em ascensão, e tem total sinergia com as novas gerações.

Vantagens e benefícios das plataformas

Até aqui já ficou claro quais são os principais benefícios e vantagens de recorrer às plataformas digitais, mas ainda é possível (e necessário) aprofundar nesse ponto.

Quando se fala em negócios online, se fala em empresas, metas, missão de crescimento e gestão de pessoas engajadas em cumprir seu papel. 

Por isso, é importante entender como as plataformas impactam nessa rotina toda.

Por exemplo, como ela pode se relacionar com os gastos, a operação e até a clientela. Neste sentido, os maiores benefícios são:

  • Automatização de processos;
  • Melhorias na relação com o cliente;
  • Maior alcance de compradores;
  • Otimização de processos e esforços;
  • Mais parcerias vantajosas;
  • Redução nos custos e gastos.

Isso evidencia como as plataformas digitais convergem para as principais vantagens que o mercado oferece atualmente, desde seu modelo de negócio até a tecnologia aplicada.

Considerações finais

Com isso chegamos ao fim, deixando claro que uma plataforma digital pode mudar totalmente a realidade de um negócio.

O mais bacana é que essa realidade serve para todos, seja uma loja de produtos populares ou um serviço mais técnico e direcionado como abertura de cofre antigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Por que investir em uma consultoria de marketing?

O que são marcas ativistas?