in

O que é um infográfico e como elaborar?

infográfico

Hoje em dia, um empresário, um gestor de empresas ou mesmo um colaborador já não podem ignorar o papel das métricas e dos números. É nesse cenário que surge o infográfico como uma das ferramentas mais importantes do universo corporativo.

De fato, podemos dizer que a grande diferença entre uma empresa que atua de modo amador e uma que começa a surfar uma curva de crescimento sustentável, é a aplicação de métricas e a capacidade de monitorar seus próprios resultados com a frequência devida.

Por exemplo, se o negócio lida com rastreamento automotivo via satélite, sua frota pode ser tão grande que, sem um processo profundamente racionalizado e uma operação coerente com isso, o dia a dia vai acabar se tornando bem complicado.

Quando lembramos que atualmente vivemos os tempos de maior concorrência que já se viu, encontramos aí mais um motivo para segurar firme as rédeas da própria empresa. 

Afinal, sem otimizar processos e trazer melhorias, uma organização também pode ficar para trás.

Ademais, a própria competitividade se deve ao fato de que lá na ponta do processo, a clientela também se torna cada dia mais exigente. Também por isso, é preciso utilizar ferramentas como os infográficos, que tornam o cenário mais palpável.

Como uma empresa que instala controle de acesso biométrico para portas, algo que lida com a entrada e saída de pessoas na rotina de qualquer prédio ou condomínio corporativo. O bom funcionamento certamente deixará o cliente satisfeito.

Ao passo que o mau funcionamento poderia ser desastroso, por barrar pessoas que estão tentando entrar em um local. Daí a importância de uma corporação elaborar infográficos, como modo de ter um controle eficiente da sua própria operação.

Lembrando que, no fundo, os infográficos têm várias funções, que vão desde esse uso de tornar as métricas e operações mais claras, para melhorar o desempenho, até aplicações na área de marketing, SEO ou mesmo criação de conteúdos para o público.

Por isso decidimos aprofundar este assunto aqui, por meio deste artigo que, além de explicar melhor do que exatamente se trata esse recurso, mostrará como ele pode ser elaborado na prática e quais suas vantagens no curto e no longo prazo.

Um dos pontos mais interessantes disso é justamente o fato de que tal estratégia pode ser aplicada com várias finalidades, por empresas de todos os tipos, tanto da área de vendas no varejo e no atacado, quanto de serviços de limpeza pós-obra, por exemplo.

Dito isto, se o seu foco está em compreender como um recurso tão simples quanto os infográficos podem mudar a realidade do seu negócio, seja na comunicação interna entre as equipes ou com o seu público-alvo, basta seguir até o fim na leitura.

O que é um infográfico?

Como o próprio nome já sugere, trata-se de um gráfico de informações, ou seja, de um recurso visual que traz informações específicas e que vão para além da imagem.

Basicamente, é um modo de ilustrar algum conceito, tabela ou número, de modo a tornar aquilo muito mais palpável e dinâmico.

Lembrando que a imagem tem um alto poder de traduzir ideias e disseminar conceitos. Além de conseguir prender muito mais nossa atenção, conforme a velha verdade de que “uma imagem pode dizer mais do que mil palavras”.

Assim, algo como os relatórios do balanço mensal de uma distribuidora de açaí, que certamente envolverá métricas, números e dados complexos, pode se tornar muito mais digerível ou palatável.

Outro ponto interessante é que ele acelera qualquer apresentação, pois pode condensar algumas informações e parágrafos mais longos em pequenos balões. Basicamente, seria como transformar um livro só de letras em um slide, cheio de imagens.

No tocante aos gráficos, já é possível contar com uma gama bastante diversificada de recursos e possibilidades de realização, tais como:

  • Gráfico de coluna agrupada;
  • Gráfico de pizza ou de rosca;
  • Gráfico de coluna empilhada;
  • Gráfico de área e de dispersão (XY);
  • Gráfico de coluna tridimensional;
  • Gráfico de bolhas ou de radar;
  • Gráfico de histograma completo.

Que tudo isso pode incluir fotos e imagens é evidente, mas chega a um tal ponto que, se o infográfico for feito como recurso digital, ainda é possível incluir multimídias, como sons, vídeos curtos, gifs e demais recursos animados.

Assim, uma empresa de produto para piscina pode usar um template com efeito de águas de piscina que daria uma dinâmica bem interessante, além de um efeito lúdico que também faz o público prender a atenção na apresentação.

Lembrando que é possível gerar materiais em formato de infográfico como marketing de conteúdo. Assim, a empresa disponibiliza o arquivo final para download no site, blog ou mesmo nas redes sociais, com um link direto para quem quiser baixar.

Isso ainda tem o benefício de contribuir para campanhas de captação de leads, atração de público e geração de novas oportunidades.

Seja como for, adiante trataremos melhor da elaboração e das vantagens dos infográficos, o que precisa ficar claro desde já é que se trata de um recurso perfeitamente alinhado com o momento em que vivemos, de alto estímulo visual e digital.

Colocando a mão na massa

Tudo na área de produção de conteúdo e de controle de métricas começa com um bom projeto, então aqui não é diferente, seja para criar infográficos voltados para estratégias internas ou externas de uma empresa qualquer.

Para isso, é preciso traçar um planejamento em termos de começo, meio e fim. Para que isso não se torne motivo de dispersão, mas sim, de clareza e concisão, defina um título e um assunto principal, que é o seu objetivo com aquilo tudo.

Se a empresa trabalha com redes de proteção, qual é a dor que ela pretende resolver com aquele infográfico ou qual é o seu público-alvo? Aqui já faz toda diferença se o material será para reuniões internas ou disseminação de conteúdos.

Seja para quem for, o esboço vai servir como um mapa, a fim de agilizar cada etapa da produção, desde a pesquisa, a escrita do texto, as edições e revisões, até a ponte disso com todo elemento visual de design, layout, template e afins.

Tanto que é fundamental fazer pesquisas e trazer dados não apenas de fonte confiável, mas também relevantes, que realmente ilustrem o que está sendo dito, além de reforçar o argumento central, que provavelmente é o mesmo do título.

Relatórios de órgãos como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) podem enriquecer bastante, além de terem a vantagem do acesso gratuito. 

Mas, se houver necessidade de pagar por algum outro censo ou pesquisa, saiba que vale a pena.

Turbinando o seu projeto

Depois de esboçar todos os elementos que vão fazer parte do infográfico, hierarquizando as ideias, aprofundando a pesquisa e deixando tanto o texto quanto a parte visual já esboçados, você ainda pode dar alguns passos que turbinam o material.

Por exemplo, conciliar a realização gráfica com a identidade visual da empresa. Isso cria uma tal harmonia que, mesmo que algum dia alguém copie seu infográfico, as pessoas vão saber que foi extraído de sua marca.

Outra dica de ouro é acrescentar pontos de interação e até de CTA (Call to Action, que são os famosos Chamados para Ação).

Assim, se uma empresa de projeto de jardim residencial vai distribuir o infográfico para download, ela pode criar um botão que estimula a pessoa a compartilhar o material com mais alguém, servindo como gatilho mental ou emocional para isso.

Se for uma apresentação interna, pode ser um ponto de apoio para interação, baseado em perguntas abertas para o público, tornando a exposição ainda mais dinâmica.

Por fim, para dar um upgrade no projeto, priorize softwares e aplicativos que automatizem o processo, assim você cria as telas com recursos do tipo “arrasta e solta”, o que deixará a criação mais fácil e muito mais profissional e atraente.

Vantagens e benefícios desse recurso

Até aqui, já vimos várias vantagens que podem estimular uma empresa a investir na criação de infográficos, mas é possível – e até preciso – aprofundar neste ponto.

Por exemplo, o fato da familiarização que isso cria com o seu público-alvo. Realmente, se uma empresa trabalha na área de lavagem de fachada predial, ela tem vários modos de educar sua clientela, desde o blog até as redes sociais.

O que ocorre é que esses formatos já estão saturando, então é preciso usar a criatividade para fazer a diferença. Por isso é que lives, podcasts e e-books têm se disseminando cada vez mais na esfera digital.

No caso, o infográfico entra nessa mesma linha, de conteúdos densos e de qualidade, em vez de ser um conteúdo simples que pode ser esquecido dali poucos dias.

Considerações finais

Com isso, vemos que os infográficos estão entre as peças de apresentação e de marketing mais versáteis da atualidade.

Com as explicações e dicas práticas dadas acima, qualquer empresário ou gestor já pode começar a lançar mão dessa estratégia, seja para estimular sua equipe interna ou para encantar seus clientes em potencial.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

instagram

Marketing no Instagram: por que investir neste recurso?

arquétipo

O que é arquétipo de marca?