in , ,

O que é Slug e qual a sua importância?

slug

Otimizar as publicações na internet é um objetivo perseguido por muitos produtores de conteúdo, uma demanda derivada da expansão dos espaços online, onde milhões de postagens são realizadas por minuto. A atenção recente ao slug é parte desta tendência.

Desenvolver uma página a partir da criação de um site hospedado em um domínio é o modo mais tradicional e ainda mais eficiente de posicionar-se online. Um endereço web representa um local fixo por onde os consumidores podem buscar informação oficial. 

Nascido sob a proposta de criar diários virtuais abertos para todo o mundo e passíveis de atualização a qualquer momento, a primeira proliferação de sites para usuários comuns surgiu através dos blogs, plataformas que concedem e personalizam endereços web. 

Os endereços virtuais, exibidos sob a forma “www” ou World Wide Web, termo para rede mundial de computadores, foram construídos como um pequeno código em formato de texto que permitia o acesso a dados armazenados em servidores globais. 

No período de sua criação, estes acessos eram restritos a organizações militares e científicas, um meio de comunicação e compartilhamento de dados. Estes endereços, na época, eram pouco intuitivos, formados por longas sequências de letras e números.  

Sob o formato de links, o antigo formato complexo de endereço ainda está presente na internet de uso universal, pulverizado em milhões de plataformas e locais. Compondo um vasto universo, grande parte destas coordenadas se acumulam no limbo do desconhecido.

O surgimento dos motores de busca, plataformas que desenvolvem automação para indexar e organizar endereços web em uma biblioteca virtual, estimulou a transformação destes links em algo mais simplificado e inteligível. 

O endereço web, então utilizado na busca de informações, adapta-se de acordo com as exigências de seus novos usuários. 

Sob estes aspectos nascem as plataformas de criação de sites, locais que oferecem ao usuário cadastrado um painel de controle que permite a personalização de cores, posições, conteúdo a ser exibido e ocultado em torno da oferta de um domínio gratuito. 

Sobre a composição dos endereços web

Referido pela sigla URL, simbolizando “Uniform Resource Locator” ou “localizador padrão de recursos”, o endereço web é um corpo formado por quatro partes principais que se modificam de acordo com o destino final:

  • Protocolo;
  • Host;
  • Domínio;
  • Slug.

Tais partes, apesar de suas configurações distintas, exercem sempre a mesma função, cumprindo com a tarefa de padronizar a maneira como se encontra conteúdo na internet.

1 – O protocolo

É designado o nome de protocolo à parte da URL que define o tipo de acesso requerido por determinado endereço, exibido no início do corpo do link. Seus formatos abrangem o “http”, “ftp”, “mailto” entre outros, como um bloco de pedido personalizado.  

O mais comum, o “http”, indica o acesso a servidores de hipertexto, isto é, documentos que reúnem texto e audiovisual em computadores. O protocolo indica o compartilhamento e exibição de documentos deste formato armazenados em determinado servidor. 

Ele é utilizado para exibir sites de notícia, blogs, redes sociais, plataformas de vídeo e música, jogos online, ferramentas de busca, assim como a maior parte do conteúdo consumido por usuários comuns na internet. 

Protocolos pouco conhecidos, como “ftp” e “mailto”, também fazem parte do cotidiano da navegação online. Enquanto o http é um protocolo de exibição, o ftp executa a transferência de dados armazenados em um servidor para qualquer outra máquina. 

O processo de exibição de uma página, como um artigo de comunicação visual para carros, envolve a transferência de informação entre servidor matriz e cliente. O protocolo “mailto” está vinculado ao envio de emails. 

2 – O host

O host, nome exibido posteriormente ao protocolo, identifica o computador onde está hospedado o endereço web em questão. Nas plataformas gratuitas de criação de site, o host é a parte da URL onde o usuário digita sua marca ou nome do blog. 

Uma empresa de eventos que disponibiliza flyer festa pode criar um catálogo na web através da criação de um site que exponha seus produtos em fotos, sob grade. 

O host é um meio simplificado de substituição do endereço IP, uma série numérica exclusiva que aponta para um único computador na web. Por se tratar de um número longo, de difícil memorização, trocá-lo por um padrão de protocolo e host em texto facilita a compreensão.

3 – O domínio

Muito conhecido por aqueles que utilizam as plataformas de criação de sites e endereços de e-mail para empresa, o domínio é a abreviação que se segue ao host, indicando o tipo exibido no endereço. Informações como organização e país são indicadas no domínio. 

O domínio mais aplicado é o “.com”, indicador de organizações de ordem comercial e industrial. Desde blogs pessoais até lojas de embalagem para comida delivery, tal domínio é mais comumente aplicado em plataformas gratuitas e pagas. 

As plataformas gratuitas de criação de sites oferecem um domínio “.com” associado a um subdomínio que contém a marca da plataforma, um modo de publicidade em troca do endereço web gratuito. 

O corpo da URL de um site configurado em uma conta gratuita apresentará o seguinte formato: “host.subdomínio.com”, em que o host será a única parte personalizável. 

4 – O slug

Estrela das técnicas de otimização de link para marketing digital e foco deste artigo, o slug representa a informação adicional referente a cada página específica de um site. Os sites são formados por diversas publicações, cada uma detentora de um endereço próprio. 

O slug costuma ser uma sequência automática de letras e números que são geradas a cada publicação, contendo, em alguns casos, pedaços do texto derivado do link. Essas sequências são longas e confusas, consideradas uma poluição visual para a URL.

O link para um artigo é como um folder de apresentação para o usuário, de modo que torná-lo menor e mais intuitivo é uma atividade recompensada pelos motores de busca, plataformas que tem por função a indexação de conteúdo com base em sua relevância. 

Os slugs são separados do corpo da URL através de uma barra. Para suprir as demandas por uma slug adaptada, muitas plataformas de conteúdo permitiram a personalização do dispositivo.

A importância e otimização das slugs

A abordagem de marketing digital visa tornar o conteúdo alcançável, atribuindo os fatores de alta relevância, rápida digestão e presença constante, com o objetivo de aumentar o tráfego qualificado para uma página. 

O tráfego qualificado consiste no número de acessos formados por usuários que se encaixam no perfil ideal de cliente, ou seja, na pessoa para o qual a publicação em forma de artigo, vídeo ou imagem em faixas banners é direcionada. 

Tal abordagem representa uma evolução da produção de conteúdo para a internet, onde o foco das operações sai da quantidade de acessos e se estabelece na quantidade de conversões. A sofisticação dos algoritmos de indexação estimulou a mudança.

Nasce então o link building, uma atividade do marketing digital que foca na otimização de links, ou seja, na compatibilidade entre endereço, conteúdo e indexador. Para otimizar cada página de um site, é necessário uma série de etapas. 

Reconfigurando slugs de sites

Uma das plataformas mais conhecidas por estabelecer um local para a personalização de slugs é o WordPress, um domínio gratuito de sites que exibe em sua tela de criação de posts a possibilidade de modificação da slug gerada automaticamente. 

Uma publicação que descreve uma tendência de decoração com adesivo vinil preto pode substituir uma slug automática por um modelo simplificado de identificador, como o título do artigo no formato “/palavras-separadas-por-meia-risca”. 

Deste modo, encontrar a URL de um artigo específico torna-se mais simples e viabiliza a aplicação de técnicas de SEO nos links. Caso as palavras do título sejam usadas no slug, estas podem ser pensadas de modo a beneficiar palavras-chave de peso. 

A substituição pode ser efetuada através de um painel lateral exibido pela plataforma durante a criação de postagem, onde é possível alterar categorias como tags, imagem de cabeçalho e descrição. Em meio a estas funções, há uma caixa específica para a slug

Uma slug otimizada deve ser curta, intuitiva e relacionada ao conteúdo exibido no endereço. A opção está também disponível para o perfil em redes sociais, permitindo o encontro mais rápido ao digitar uma palavra simples no navegador. 

A técnica pode beneficiar profundamente produtores autônomos e pequenas empresas que desejam investir no posicionamento de marca aplicado à internet, melhorando o ranqueamento de uma loja virtual de caixa de papelão personalizada com logo

Para configurar uma slug corretamente, é importante compreender a maneira como os algoritmos que ranqueiam resultados em motores de busca leem o conteúdo. Cada palavra possui um valor de ranqueamento, incluindo conectivos como “e” e “ou”. 

Tais conectivos são consideradas palavras-chave irrelevantes e alteram o modo como as ferramentas de busca avaliam a qualidade de um link. Portanto, a slug deve conter as palavras principais do título, enxergando o “-” como um substituto do conectivo. 

Conclusão

As slugs são indicadores que separam e organizam as páginas derivadas de um mesmo site, contribuindo para o seu alcance rápido e melhor leitura em diversos computadores e aparelhos conectados à internet. 

Aspecto essencial da produção de conteúdo, essas simplificações transformam a produção online em locais de rápido acesso, melhorando a experiência para usuários da ponta que fornece, até a ponta que consome. 
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

churn rate

O que é churn rate?

co-marketing

Por que investir em co-marketing?