in ,

Mídia OOH: Por que utilizar este recurso?

ooh

O marketing digital tem revolucionado a publicidade e a comunicação entre as marcas e o seu público, e as estratégias como a da mídia OOH estão aí para provar isso.

Sigla para Out of Home (Fora de Casa), o que esse conjunto de táticas e métodos faz é tentar impactar determinado público-alvo, por meio de recursos da comunicação visual, como outdoors, canteiros centrais, pontos de ônibus e muito mais.

Por exemplo, uma empresa de serviço de instalação de ar condicionado pode anunciar seu banner naqueles displays de termômetros de rua, que geralmente são totens de relógio, integrando várias funcionalidades em uma só.

Hoje em dia a maioria das grandes cidades conta com esses pontos de divulgação, e mesmo algumas localidades e municípios menores. 

Outro exemplo ainda são os pontos em galerias e em Shopping Center, que têm inovado cada vez mais nessa modalidade.

Hoje quando o cliente em potencial chega na entrada do Shopping ele já cruza com um anúncio na cancela do estacionamento. 

Depois, ele pode encontrar anúncios em pilastras e paredes internas, sem falar nas escadas rolantes e até no fundo do elevador.

Algumas marcas ainda aproveitam sua própria infraestrutura ou seus acessórios, como na área de coifas em inox e de alimentação em geral. 

Por exemplo, um restaurante que faz anúncios na lâmina da bandeja, especialmente, em praças de alimentação.

Todos esses casos apenas ilustram como a mídia OOH ou Fora de Casa continua tendo um forte apelo perante o público em geral, instigando as pessoas. 

Por isso, decidimos escrever este artigo, explicando melhor os motivos pelos quais utilizar esse recurso.

Além disso, também aprofundaremos nas definições do que é essa estratégia, quais as vantagens e benefícios de aplicá-la no curto e longo prazo. 

Bem como algumas dicas práticas que podem ajudar qualquer um a dar os primeiros passos no caminho certo.

O mais bacana é que hoje essas estratégias estão se reinventando, até como modo de confrontar a esfera digital e as soluções voltadas para a internet, para os smartphones, para os tablets e até para os televisores inteligentes.

Por isso mesmo, a mídia OOH bem feita já pode ser aplicada a qualquer segmento ou nicho de mercado, seja uma empresa prestadora de serviços como uma autoescola que ensina a tirar carteira de motorista tipo B, ou então na área de venda de produtos.

Deste modo, se você deseja entender de uma vez por todas como o marketing Fora de Casa ainda pode ajudar seu negócio a crescer e vender mais, inclusive criando um diferencial em relação à concorrência, basta seguir adiante na leitura.

OOH: do que se trata?

Já vimos o que essa sigla significa, além de exemplos bastante práticos, contudo, é preciso entender um pouco melhor suas definições técnicas, bem como sua história.

Em termos conceituais, a mídia OOH é a mãe de todas as ações de marketing, até porque ela não depende de muita tecnologia (embora hoje possa integrar algumas, como os letreiros digitais), já estando presente em modos primitivos de anunciar.

Por exemplo, colocar um garoto na frente de uma loja gritando quais são os serviços realizados ali, cargo que em algumas áreas do Brasil se chama de “puxador”, ou seja, aquele que puxa o cliente para trazê-lo para dentro da loja.

Assim, em uma avenida onde uma oficina faz troca óleo câmbio automático, obrigada a concorrer com outros estabelecimentos que fazem serviço parecido, recorrer a uma mídia de tipo OOH pode ser a diferença entre sobreviver ou falir.

Assim, podemos afirmar que é preciso impactar o cliente em potencial em áreas como:

  • Ruas e avenidas;
  • Praças e parques;
  • Galerias e exposições;
  • Shopping center;
  • Feiras e eventos.

Enfim, todo lugar que for um espaço público e tiver tanto clientes quanto concorrentes, vai ser preciso tentar se diferenciar e atrair a atenção das pessoas certas, do jeito certo.

Um dos marcos da mídia Fora de Casa na contemporaneidade é a famosa avenida Times Square, nos EUA, cujos letreiros digitais ficam ligados o dia todo, até de madrugada. Esse modelo serviu e ainda serve de exemplo para o mundo todo.

O que ela pode nos ensinar é justamente a necessidade de criar um mercado forte, cujos produtos e serviços tenham o poder de impactar o seu público-alvo, reforçando a marca e criando novas oportunidades a cada momento.

Vantagens e benefícios

De tudo o que dissemos acima, vários benefícios sobre a mídia OOH já ficaram bem evidentes. 

Entretanto, é possível e até preciso aprofundá-los, como modo de ajudar quem deseja criar estratégias práticas para implementar essa metodologia.

Por exemplo, a questão do custo-benefício e do ROI (Retorno Sobre o Investimento). 

Enquanto algumas ações de marketing exigem toda uma campanha estruturada e orçamentos que se prolongam por meses a fio, aqui este não é o caso.

Primeiro que não é preciso fazer uma campanha, pois uma ação única já basta, como um banner específico que poderá rodar em vários formatos. 

Depois, o impacto é direto e costuma trazer resultados de curto prazo, como uma oficina que tem um lote de compressor de ar silencioso em oferta. 

Ela pode pagar um outdoor de frente para a loja, chamando muito mais atenção e gerando um retorno bem mais rápido sobre a venda daquele lote específico.

Em alguns casos, o impacto é tão grande que trata-se daquele famoso tipo de investimento que se paga. 

Em outras palavras, o ROI é positivo e ainda cobre os gastos antes do pagamento ou desembolso por parte do empresário.

Sobre impacto e alcance

Vivemos a época da customização, em que as marcas precisam se digladiar por um segundo de atenção dos internautas, que ficam o dia todo correndo a barra do feed de notícias, conversando nas redes sociais e pesquisando nos motores de busca.

Todas as estratégias que visam a gerar impacto nessa esfera digital são importantes e também têm suas vantagens. 

Entretanto, a verdade é que ali o cliente pode fechar um anúncio antes mesmo de ver um segundo dele, o que não ocorre com a mídia OOH.

Com ela uma empresa especialista em ozonioterapia pode criar peças chamativas e fazer com que seu público-alvo fique muito mais impactado pela proposta.

Outro exemplo é o do elevador, onde a pessoa fica por alguns segundos sem poder desviar os olhos de uma propaganda que esteja bem feita ali. 

Já no sentido de alcance, o que temos é o fato de que grandes centros urbanos contam cada vez mais com superpopulação.

Ou seja, o marketing Fora de Casa tem um público cativo enorme, composto por pessoas que transitam o dia todo entre pontos que são perfeitos para a mídia OOH.

Os primeiros passos

Quem deseja se aventurar nesse tipo de comunicação com o cliente não tem por que encontrar muitas dificuldades, já que uma simples panfletagem também configura uma ótima estratégia de mídia OOH.

Lembrando que geralmente gráficas já têm modelos prontos de arte para você fazer seus panfletos. 

Portanto, basta dar as informações do seu negócio e mandar imprimir, o que também vale para flyers, cartões de visita, cardápios e afins.

Além disso, lance mão de revistas e jornais locais, uma firma de cercas elétricas pode impactar muitas pessoas interessadas e que se encaixam perfeitamente no seu público-alvo, simplesmente anunciando nesses veículos.

Já mídias como televisão e rádio podem ser inacessíveis para alguns. Porém, considere que uma rádio local, que toca apenas em sua região, já pode ajudar e muito a fortalecer seu negócio. Sendo que às vezes ele pode se mostrar até mais assertivo.

Relação com o digital

Por fim, explicamos que o digital não deve ficar em detrimento da mídia OOH, nem está em detrimento daquele. 

Afinal, não há necessariamente uma rixa entre ambas, para deixar isso claro, podemos falar dos modos de conciliar ambas as estratégias.

Inclusive, essa tática se chama marketing 360 graus, e inclui unificar a comunicação de uma empresa, juntando a esfera offline com a online.

Um modo de fazer isso com a mídia OOH é por meio das hashtags, que podem nascer de algo offline ou redundar em algo assim.

Por exemplo, uma empresa de espelhamento de pintura pode fazer uma promoção que instigue os clientes a tirarem fotos da loja e compartilharem em suas mídias sociais, concorrendo para ganhar algo após um sorteio.

Assim, o elemento de mídia OOH, que é offline, simplesmente consegue dar um salto e fazer parte do universo online. 

Outro exemplo são os QR Codes, que permitem escanear um código de barras no estabelecimento e ter uma experiência digital.

Considerações finais

A mídia de tipo OOH (Out of Home) mostra como o universo da propaganda Fora de Casa continua sendo muito rico para as marcas explorarem suas possibilidades.

Ao mesmo tempo, essa estratégia representa o avanço da história do marketing, servindo como modelo para qualquer empresa que queria crescer em resultados.

Com os conceitos básicos e os conselhos práticos que trouxemos acima, qualquer um conseguirá entender por que utilizar este recurso e quais as boas práticas da área.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Looks incríveis com peças em laise

tráfego orgânico

Como trabalhar o tráfego orgânico?