in

O que é o malte presente em cervejas?

Tido como a “alma da bebida”, o malte tem importante papel em sua composição

Uma das bebidas alcoólicas mais queridas pelos brasileiros é a cerveja. Ela acompanha os almoços de domingo e as saídas com os amigos em uma ida ao barzinho. Para dar vida a ela, alguns itens importantes são usados em sua composição, que inclui até mesmo a água.

O malte pode ser considerado um dos ingredientes mais importantes das cervejas. Inclusive, ao degustar a bebida, você provavelmente notará diferença ao optar pelas que têm o selo “puro malte” em seu rótulo. Isso significa que foi usado apenas malte de cevada, enquanto nas cervejas tradicionais a porcentagem é de 50% ou mais.

Produzido a partir dos grãos de cevada, ele será o principal responsável pela cor, sabor e até a quantidade de espuma presente nos diferentes tipos de cerveja. Por isso, também é chamado de alma desta bebida. Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira todas essas curiosidades sobre o malte.

O que é o malte

É um produto resultante dos grãos como a cevada, a aveia, o arroz e até o milho. Ao passar pelo processo de maltagem, é obtido o malte. O mais tradicional ainda é o da cevada. 

Inclusive, ao usar a palavra malte sozinha, fica implícito que se refere à cevada. Quando for usado outro grão, é preciso especificar: “malte de trigo” ou “malte de arroz”.

Para obter o malte das cervejas brasileiras, é feita uma mistura de diferentes tipos de cevada. Assim, é possível obter a quantidade necessária e acelerar o processo de produção.

O processo de maltagem

É o processo no qual o cereal escolhido, geralmente a cevada, será transformado em malte. Envolve uma parte muito importante na produção de cervejas, pois é o que irá garantir sua qualidade.

Começa ao selecionar os melhores cereais; em seguida, umidificar os grãos de cevada, para iniciarem a germinação. Esta parte lembra bastante aquela atividade da educação infantil, de plantar um feijão no algodão, molhar e aguardar que germine.

Ao germinarem, os grãos produzem enzimas que quebram as proteínas e o amido presentes em sua composição. Nesta etapa, o aroma e sabor do malte serão definidos. Logo que brotam, o processo de germinação é interrompido, pois a substância estará no ponto ideal para uso.

Em seguida, passa pela torrefação ou secagem, onde se torna o malte usado nas cervejas e também nos uísques. Se for fermentado, resultará em uma cerveja, e se for destilado, em um uísque.

Como é usado na cerveja

Para a produção de cerveja o malte passa pela fermentação. Em média, são necessários apenas 150 g de malte para cada 1 litro de cerveja. Como o processo pode ser demorado, as cervejarias dão preferência por comprar o malte já pronto, de fornecedores que trabalham exclusivamente com a maltagem.

Podemos dizer que a substância é a alma da cerveja porque fornece os nutrientes e açúcares necessários para as leveduras durante a fermentação. Nesta etapa, os resultados da fermentação são o gás carbônico e o álcool, ou seja, assim nasce a bebida tão querida pelos brasileiros.

A cor da cerveja

A secagem e a torrefação irão determinar a cor da cerveja. Além disso, algumas bebidas utilizam mais de um tipo de malte. Quando o grão passa por secagem em temperaturas mais baixas, é usado para cervejas mais claras, como a Pilsen. Ele tem sabor mais suave e doce.

Tipos de malte

Os tipos de malte mais utilizados na fabricação das cervejas são Lager, com cor clara e aroma de cereal; Pale Ale, com coloração mais escura; Caramelo, Chocolate, Escuro e Cevada Torrada.

Cada um confere não apenas uma cor, mas um sabor diferenciado para a bebida, podendo ser mais adocicado, seco, leve ou amargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Biquíni de cintura alta: estilo e conforto

    03 Melhores marcas de tênis casual masculino