in

Mídias internas: Como trabalhar?

indoor

As mídias internas, também referidas como mídias indoor, são um recurso da estratégia de marketing de uma organização que é usado para informar o consumidor. 

São posicionadas em locais com alto fluxo de pessoas, como shoppings, estações e salas de espera. 

Qualquer indivíduo nas grandes metrópoles já viu uma tela com anúncios dentro de um veículo de transporte público ou em uma sala de espera. 

Tais mídias pertencem, majoritariamente, ao serviço correspondente, mas podem exibir outros fornecedores. 

Apresentam, muitas vezes, informações úteis sobre a utilização de determinados dispositivos, instruções sobre ordens de chegada, abrangência de um serviço de cobertura garagem e publicidade de empresas parceiras. 

Por isso, as mídias indoor são consideradas uma forma de publicidade direcionada, em contrapartida às mídias outdoor, exibidas para qualquer indivíduo em uma via pública. 

Seu design é feito de modo a atrair e entreter o público, abrindo um relacionamento entre consumidor e mídia por alguns segundos ou minutos. 

Incluir as mídias internas na sua estratégia de marketing é imperativo para lojas e estabelecimentos em centros comerciais. 

Por que as mídias indoor são importantes?

As mídias internas são um modo criativo de destacar um estabelecimento ou marca diante de ambientes fisicamente competitivos, como os shoppings, onde numerosas lojas e empresas estão agrupadas e disputam a mesma fração de público. 

Além disso, é uma maneira orgânica de educar o cliente, de forma que ele absorva dados importantes sobre a empresa e seus produtos, solucionando as dúvidas mais básicas e melhorando a experiência de atendimento. 

As mídias indoor servem até mesmo para orientar o consumidor em um grande espaço comercial, sinalizando marcas e seções para produtos específicos. São também um modo de publicidade para liquidações e descontos. 

As mídias internas são consideradas mais efetivas que outros modelos mais tradicionais, por estarem direcionadas a um público mais aberto a consumir publicidade. 

Tal abertura é motivada pela necessidade de espera na execução de serviços em: 

  • Aeroportos; 
  • Salas de espera de bancos e tabelionatos; 
  • Filas para o caixa de lojas e mercados; 
  • Corredores de shoppings; 
  • Vagões e estações de metrô e ônibus. 

No entanto, este público disposto a consumir publicidade pode rapidamente perder o interesse em conteúdo pouco atraente, um fator influenciado por aspectos que devem ser observados na criação de uma publicidade indoor, como: 

Variedade de recursos eletrônicos 

Cada conteúdo de mídia deve ser pensado de modo a integrar as possibilidades do veículo eletrônico onde será exibida a publicidade, em relação à estratégia e objetivos da equipe de marketing. Um exemplo é o uso de totens em locais de pronto atendimento. 

Os totens são estruturas eletrônicas que permitem a interação com a tela, através da escolha de opções disponibilizadas por toque ou botões analógicos. 

Uma empresa construtora de galpões industriais pode criar conteúdo exclusivo para este dispositivo. 

A publicidade para totens, obedecendo a interação com o usuário, pode ser composta por um simples e rápido jogo, onde o consumidor pode construir um galpão de sua preferência pela escolha de elementos na tela e posicionamento destes. 

O conteúdo para telões, por outro lado, apresenta menor capacidade interativa em relação aos totens, não permitindo a modificação da tela por toque, por exemplo. 

Para esta mídia, a exibição dinâmica de informações sobre o empreendimento é mais recomendada. 

Público segmentado

Diferente de outros modelos de mídia, onde a segmentação do público fica em cargo da equipe de marketing, as mídias indoor apresentam um público segmentado organicamente, demandando apenas a adequação da linguagem a um cenário pré-existente. 

Um exemplo são as mídias indoor em lojas de brinquedos infantis ou lanchonetes, onde grande parte do público atraído está em busca de um produto específico e portanto, trata-se de uma audiência já segmentada e interessada nos itens da marca. 

Uma estratégia de mídia indoor criativa é a instalação de um totem que oferece opções de personalização de embalagem de papel para hambúrguer, localizado em uma lanchonete que recebe um público mais jovem. 

A disposição de cores e desenhos confeccionados pelo design gráfico é um elemento essencial na criação de conteúdo voltado para uma audiência específica. 

A linguagem textual deve ser também de fácil assimilação, objetiva e resumida. 

Experiência do usuário

A inclusão de mídias indoor pode potencializar a experiência do usuário a partir do fornecimento de informações úteis sobre o produto e a empresa.

Além de disponibilizar opções de personalização, devolução de itens e até o pagamento automático. 

As mídias internas são um modo de sedimentar a identidade de marca de uma loja ou estabelecimento comercial que oferece um serviço. 

A impressão que totens de atendimento e telas passam ao consumidor é de profissionalismo e praticidade. 

Um dos maiores indicativos de sucesso nas vendas para o varejo é a fácil visualização de dados úteis para o consumidor, expondo a mídia interna como uma solução que toca algumas das principais queixas na questão de atendimento, como: 

  • Má comunicação de promoções e sorteios; 
  • Atendimento lento e pouco personalizado; 
  • Catálogo e setorização confusa de lojas; 
  • Inacessibilidade a canais de suporte.

As telas de mídia indoor podem ser exibidas, atualmente, mesmo em elevador monta carga, recurso usado por empresas do setor de logística, por exemplo. 

A versatilidade consolida a mídia interna como uma ferramenta vital para interação com o cliente. 

Geração de parcerias

A instalação de dispositivos de mídia indoor representam uma maior competitividade que pode atrair parceiros para o seu negócio. 

A geração de parcerias entre empresas é uma grande oportunidade de crescimento, especialmente para pequenos empreendimentos. 

Construir uma relação de parceria com outra empresa depende da oferta mútua de um benefício nesta transação. 

Uma loja de higienização automotiva pode fazer um acordo de publicidade em sua mídia interna para uma oficina mecânica, por exemplo. 

Ceder espaço para o material publicitário de outra empresa pode ser a chance de alavancagem de recursos necessária para o avanço do negócio. 

O serviço pode ser recompensado com o pagamento de uma taxa ou oferta de itens e espaço. 

A geração de parcerias está também relacionada a uma melhora no atendimento de todos os estabelecimentos envolvidos. 

Visto que os entraves na comercialização inter-empresarial são removidos, o cliente encontra mais facilidades em relação à concorrência.

Dicas de como trabalhar com mídias internas

Implementar mídias internas em um negócio é uma tarefa que pode ser executada mediante a aplicação de um planejamento detalhado e ferramentas úteis para a exibição do conteúdo, além de garantir seu perfeito funcionamento diante do usuário. 

Estabelecer um resultado que se espera

Estipular um resultado final é o primeiro passo para planejar uma ação publicitária indoor, necessário para definir quais serão as ferramentas utilizadas, a linguagem empregada e o orçamento investido. 

A criação de um objetivo é realizada através do diagnóstico de processos de uma empresa, uma prática que envolve a análise de métricas comerciais, como: 

  • Ticket médio; 
  • Índice de satisfação do cliente; 
  • Tempo médio de atendimento; 
  • Custo de uma aquisição e uma retenção do cliente. 

Caso o objetivo seja a melhora no índice de satisfação do cliente, o empreendedor pode montar um projeto de pronto atendimento em totens, observando quais são as principais queixas de usuário e buscando solucioná-las através da mídia indoor. 

Uma oficina de lavagem de tapetes pode estipular que o resultado esperado do investimento seja um número maior de conversões de venda. 

A exibição de cupons de desconto e vantagens diante da concorrência são opções de mídia interna. 

Traçar um orçamento

Fixar um orçamento limite também auxilia a escolha dos aparelhos e ferramentas certas para a comunicação com o público, sendo esta uma parte do tripé de planejamento que orienta a equipe de marketing, como uma bússola. 

Muitos dos aparelhos para mídia interna apresentam um alto preço, além dos custos com mão de obra para confeccionar o conteúdo a ser exibido, principalmente, nos locais interativos, envolvendo instalações de banco de dados. 

Um empreendimento que fornece equipamentos para postos de combustível pode optar por parcerias com outras empresas, pagando uma taxa para uso de seu aparelho de mídia e reduzindo os custos de produção da campanha. 

Construir forma e abordagem

Desenvolver uma estratégia de mídia indoor exige a definição do formato da publicidade e a abordagem do público. 

As temáticas mais empregadas costumam gravitar entre o entretenimento, o conteúdo informativo e de venda. 

No caso do entretenimento, o empreendedor pode criar vídeos, aplicando técnicas como a storyline, isto é, o desenvolvimento de uma história com início, meio e fim. 

Outras formas, como a criação de um jogo simples, também fazem parte da abordagem de entretenimento. 

O entretenimento pode ser um modo dinâmico de educar a audiência quanto às funcionalidades e importância de um serviço de manutenção em empilhadeira

Para o comércio voltado a outras empresas, a publicidade pode dar ênfase à informação. 

Por último, as plataformas de mídia indoor interativas são uma inovação que viabilizam o comércio eletrônico automático, por meio da inserção de dispositivos de leitura de códigos de barras e QR Codes. 

Totens de atendimento podem incluir a sincronização com produtos financeiros, como carteiras digitais, serviços de transferência automática ou cartões eletrônicos de uso descartável, agilizando o pagamento de compras. 

Conclusão

As mídias internas são estratégias fundamentais para destacar um estabelecimento comercial no mercado físico de bens de consumo, especialmente em ambientes competitivos nos grandes centros urbanos. 

Uma opção que melhora a experiência do usuário e auxilia a mensuração de clientes atraídos à loja junto ao fluxo de vendas, tais aparelhos e sua respectiva produção de conteúdo são fatores que aumentam o profissionalismo e qualidade de atendimento. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fotos

Como as fotos podem ajudar a vender um produto?

A glutamina pode ser usada como suplemento dietético ?