in , ,

Criação de peças publicitárias: 5 dicas para melhorar este processo

criacao-de-pecas-publicitarias-5-dicas-para-melhorar-este-processo
Targeted social media ads. Giveaway promo campaign, SMM. Interactive advertising, clients engagement analytics, effective marketing services concept. Bright vibrant violet vector isolated illustration

A área da publicidade é extremamente extensa, e o publicitário recém-formado que encara o mercado tem diversas oportunidades em diferentes áreas para trabalhar. Inclusive, é a criação publicitária desses profissionais que dará a identidade de suas agências.

Criar peças publicitárias é determinante para transformar as chamadas “ideias abstratas” em boas campanhas. O objetivo é atingir bons resultados em tudo o que envolve o processo de criação. Estamos falando de textos, slogans, roteiros, artes, ilustrações, etc.

Veja que qualquer conteúdo terá como principal objetivo transmitir uma mensagem específica para um determinado público. De certo, todo esse público também é estudado e compreendido para ser alcançado da melhor forma.

Neste artigo, abordaremos alguns passos para melhorar o processo da criação de peças publicitárias para suas agências. Seja para elaborar um banner com foto ou o roteiro para um comercial, acompanhe nossas dicas. 

Afinal, o que são peças publicitárias?

As peças publicitárias são todas as ideias de transmitir uma informação que saem da mente de uma pessoa e passam para a prática. Podem ser feitas de diferentes métodos e maneiras, mas o objetivo sempre será passar uma mensagem para o consumidor.

Esse consumidor pode ou não ter contato com a empresa, mas o alvo da campanha deve entender a mensagem que estão tentando transmitir. Existe um campo de ideias muito extenso para as pessoas que desejam realizar a criação de peças publicitárias.

Podemos elencar elas em diferentes tipos de expressões como:

  • Slogans;
  • Textos;
  • Roteiros para filmes e comerciais;
  • Ilustrações, artes e montagens.

Note que tudo está diretamente relacionado com a criação de um produto que promete transmitir algo. Artes como os adesivo carros disney, por exemplo, buscam fazer a marca reconhecida por todo o mundo, apenas com as orelhas de camundongos.  

Você percebe que o objetivo foi concluído quando todas as pessoas que foram alvo da campanha reconhecem a marca ou o produto somente de olhar para o seu logo ou ouvir o seu slogan

Ressaltamos que a criação publicitária não realiza a montagem dessas artes, mas pensa nelas. Normalmente, o profissional que dá vida a ideia, no caso o briefing, são os designers gráficos.

É comum em agências de publicidade que os dois profissionais trabalhem juntos em um mesmo projeto para que estejam na mesma frequência ao realizar o trabalho. A qualidade do trabalho está totalmente vinculada à relação que essa dupla possui. 

Criar peças publicitárias de alta qualidade, como um busdoor com back busdoor, é extremamente importante para a maneira como os consumidores verão a marca que contratou a agência. 

Afinal, existe uma responsabilidade em entregar resultados perante ao investimento que foi feito.

Se uma companhia contratou uma agência que fez todo o estudo do público e do produto oferecido pela contratante, é de suma necessidade que as peças publicitárias atendam a tudo que foi proposto. 

Estamos tratando da imagem de uma empresa que, se feita de maneira incorreta, carregará um estigma negativo por longos anos, até que outra campanha com peças publicitárias criam uma nova imagem. 

Imagine um morador que realizou de forma errada a instalação da drenagem de solo residencial. Quando a chuva forte vier, haverá alagamentos graves e somente o tempo escoará a água acumulada, o que poderia ser impedido com uma melhor instalação. 

Agora que já sabemos o que são peças publicitárias, vamos às dicas de como melhorá-las. 

1 – Saiba usar as cores

Saber usar as cores é essencial para qualquer campanha publicitária. Todos nós já entramos em algum ambiente em que ficamos espantados com a quantidade de cores fortes. Alguns podem ter se incomodado, já outros, podem ter gostado do que viram.


A interpretação das cores vai de cada pessoa e do tipo de público que as consomem. Em peças publicitárias, é preciso nos ater ao equilíbrio delas, por isso a necessidade de ter um conceito estabelecido antes de começar a colorir tudo de qualquer jeito. 

Há também cores que, após a impressão em impressora colorida profissional, podem não ter o mesmo efeito do design do computador. A paleta visual é diferente daquela que vemos nos computadores. 

A melhor forma de fazer isso sob uma perspectiva correta é definir a identidade visual que seu cliente precisa, assim, as campanhas poderão seguir esse padrão. 

Também é interessante estar atento às fases sazonais, como o “setembro amarelo” ou “outubro rosa”, por exemplo. São fases do ano que exigem uma leve readequação nessa identidade e poderão afetar de maneira positiva a forma como as pessoas vêem a marca. 

2 – Tenha boas imagens 

Agências de publicidade precisam ter um banco de imagens ou a estrutura para montar um. O ser humano é extremamente visual e conteúdos sem imagens acabam por ser menos atrativos. 

Quanto maior a qualidade da imagem enquadrando o tipo de câmera, a produção que envolve as fotos, por exemplo, e a edição de todo o conteúdo realizado fazem uma enorme diferença nos resultados que serão obtidos. 

É importante não sair por aí utilizando qualquer imagem encontrada na internet, além da qualidade não ser das melhores, você corre o risco de ter que arcar com problemas referente aos direitos autorais delas. 

Uma boa dica para quem produz conteúdos para redes sociais é buscar o banco de dados de órgãos públicos, como os Governos Estaduais ou Federal. Essas imagens são de alta qualidade e podem ser utilizadas sem medo. 

Também existem bancos de dados que podem ser comprados na internet, desde que sigam os critérios estabelecidos. Utilize dos sites mais famosos, assim não tem erro. 

Ter um bom texto elaborado sobre boas imagens é como fazer a automacao balanca rfid, em que tudo fica nos conformes necessários, o chamado equilíbrio perfeito. 

3 – Escolha uma tipografia e diagramação

Existe uma identidade tipográfica que os designers amam defender com unhas e dentes, e realmente é extremamente necessário que isso seja respeitado. Veja como reconhecemos algumas letras simplesmente por estarem em filmes ou desenhos japoneses. 

Quem nunca fez a seguinte pesquisa no Google: “Qual o nome da fonte do filme Harry Potter?”. Todos que já assistiram a coletânea de filmes do jovem bruxo imediatamente já sabem de qual fonte estamos falando.

A escolha da fonte deve ser apropriada para cada tipo de trabalho a ser realizado naquele momento. Existem fontes que ressaltam as artes, outras, já dão mais destaque aos textos.

Também existem fontes que são utilizadas em um jornal digital, por exemplo, mas não poderiam ser utilizadas em um flyer de construção civil. Tudo deve ser devidamente estudado para se adequar a realidade de cada segmento.

As campanhas publicitárias que seguirem essa dica, poderão gerar mais autoridade para suas marcas. Por exemplo, quando falamos em uma assistencia tecnica de gerador a diesel, remetemos a esse segmento com algo ligado à energia, petróleo, carros e etc.

Então, pense que a fonte a ser utilizada não pode ser infantil, mas de acordo com a imagem que a empresa deseja transmitir. 

4 – Inspire sua estrutura

Todo o layout de uma peça publicitária deve seguir um tipo de estrutura para atingir determinado objetivo. Não estamos falando de padrões a serem seguidos a cada passo, pois as melhores ideias surgem em momentos inesperados.

Apesar disso, é necessário ainda assim pensar em uma estrutura e no objetivo que a peça para cada tipo de plataforma deverá cumprir. Você deve saber as informações básicas de tamanho utilizado por cada rede social, por exemplo.

Assim, evita que as postagens do Instagram, por exemplo, acabem por ficar fora do enquadramento da rede social. Uma boa forma de montar uma estrutura de layout é inspirar-se em outros segmentos de sucesso que concorrem com seus clientes. 

Pense nessa estrutura como a matriz para fundicao de um grande arranha-céu que está prestes a ser construído na maior metrópole do país. Ela deve ser elaborada com o maior cuidado possível, para evitar que no meio da construção tudo desabe.

5 – Para a melhoria, aceite críticas 

É extremamente necessário que você aceite críticas e busque feedbacks de outras pessoas experientes com relação a suas campanhas publicitárias. 

Mesmo porque, não sabemos de tudo e estamos em constante evolução, além de que podemos aprender mais a cada dia de nossas vidas, por isso, a necessidade de aprender com outras pessoas em busca dessa evolução pessoal. 

Outro ponto forte é saber se autoavaliar. Por muitas vezes, entregamos trabalhos que poderiam ter ficado melhores. Sentimos quando algo pode ser mudado e, em alguns casos, temos uma grande ideia no final de um trabalho, sendo impossível sua implementação. 

Mas, tenha em mente que você não precisa mostrar todo o seu talento em uma única peça publicitária. Existe tempo para que a campanha dê certo. Se autoavalie no momento em que as peças estão sendo feitas, fazendo perguntas para si mesmo em busca da perfeição.

Falamos na dica anterior sobre a inspiração da estrutura, e justamente por conta dela podemos ficar um pouco travados em relação a entrega de algumas peças.

Com isso chegamos ao fim, lembrando que é preciso levar em conta que você deve seguir o escopo da criação da peça publicitária, mas pode mudar os pequenos detalhes que fazem grande diferença no processo.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

conheca-o-marketing-sensorial

Conheça o marketing sensorial

linguagem-nao-verbal

Lançamento relâmpago: Por que trabalhar com esse tipo de ferramenta?