in

Como saber se meu cachorro não está bem?

Os cães dão alguns sinais quando estão doentes ou algo os incomoda. Saiba como atentar-se.

Obviamente, os melhores amigos dos homens não conseguem se comunicar falando. Porém, quando não estão bem de saúde, expressam alguns sinais. Por isso, é muito importante conhecer bem o seu cão e observar suas mudanças de comportamento.

Algumas doenças não são tão graves, porém, outras podem envolver uma emergência animal. Então, como saber se o seu cachorro não está bem? Veja no que prestar atenção, pois são comportamentos que indicam que o pet pode estar com dor ou incômodo.

Mudanças bruscas de comportamento

Os cães têm um comportamento padrão em seu dia-a-dia. Você pode ter um animal mais agitado, que adora fazer bagunça, ou um mais calmo. Tenha o hábito de observar como seu melhor amigo se comporta. Qualquer mudança brusca (um cão calmo ficar agitado ou agressivo, por exemplo) pode indicar um problema. Se o pet nunca mordeu ninguém e agora começou a fazer isso, talvez algo o incomode.

Olhos amarelados

O globo ocular dos cães pode indicar quando algo está errado. Se estiver amarelado, o pet pode estar com icterícia. Indica que há excesso de bilirrubina no sangue, resultado de doenças como a leptospirose, a hepatite e qualquer outra que afete o fígado do animal. Caso identifique esse sinal, é importante levar seu cão ao veterinário, pois a leptospirose, por exemplo, é grave e pode infectar também os humanos.

Cansaço e falta de energia

A falta de disposição pode ser resultado da idade avançada, mas se acontece por muitos dias e acompanhada de outros sintomas, pede mais atenção dos donos. O cão pode estar com dor e até febre. Além disso, nos dias mais quentes, pode ser um sinal de desidratação ou mesmo de problemas cardíacos ou respiratórios.

Falta de apetite

O desinteresse pelo alimento pode ser causado por uma mudança na dieta, ao retirar algo que seu cão gostava bastante. Apesar disso, se antes ele limpava o prato e agora deixa toda a ração, não espere que isso se repita por muitos dias. A falta de apetite indica desde problemas simples, como uma dor de dente, até infecções mais graves.

Fezes com alterações

O cocô do cachorro também indica se existem problemas de saúde. Então, observe quaisquer alterações. Diarreia ou fezes muito secas não são normais, podendo estar relacionadas a doenças ou ingestão de algo inadequado. Também é preciso ficar de olho na frequência. Seu amigo de quatro patas fazia cocô duas vezes ao dia e agora faz mais? Está há um dia sem usar a grama ou jornal? Fique atento!

Vômito e diarreia

Com vômitos e diarreia a atenção deve ser redobrada. Aconteceu logo após seu pet comer e ir brincar? É apenas resultado da agitação. Agora, se todos os dias ele vomita, é preciso levá-lo ao veterinário. Quanto à disenteria, o cuidado deve ser ainda maior, pois há o risco de desidratação. O ideal é seguir as recomendações médicas.

Tosse ou ruído na respiração

Tosse rara pode ser indício de que o cão se afogou com saliva ou alimento. No entanto, se acontece frequentemente, o correto é levar o cão à emergência. Além disso, é preciso prestar atenção na sua respiração. Chiados e outros ruídos indicam dificuldade em respirar. Podem ser consequência de problemas no pulmão ou no coração.

Feridas e caroços

Cães lidam com pelos encravados, mas, conforme envelhecem, também podem ter pequenos nódulos. Verifique a presença destes e leve o animal ao veterinário imediatamente. Mesmo quando não se trata de um câncer, a remoção cirúrgica dos nódulos é mais segura para o pet.

No caso das feridas, vale ficar de olho naquelas que nunca cicatrizam. Elas podem indicar que o cão esteja lambendo a região a todo momento. Observe, ainda, sangramentos mais intensos, pois seu amigo pode precisar levar pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como escolher o melhor curso para o mercado de trabalho

Cozinha azul: saiba montar esse ambiente que é tendência