in ,

Como desenvolver um e-commerce?

e-commerce

O e-commerce é uma plataforma que tem crescido muito nos últimos anos, ele nada mais é do que um comércio eletrônico, ou seja, vendas realizadas pela internet.

Geralmente, elas são feitas por uma única empresa ou fabricante e vendedor, sempre utilizando uma plataforma própria na web.

O profissional de marketing já está familiarizado com esse termo, e assim como os profissionais de comunicação, publicidade e propaganda, precisa estar atento a tudo o que acontece nesse mercado.

Os empreendedores que trabalham com o comércio também precisam estar atentos porque a tendência é que os consumidores passem a comprar apenas pela internet.

Isso acontece devido às facilidades trazidas por esse tipo de comércio, tanto para quem vende quanto para quem compra. 

Os consumidores podem adquirir diferentes tipos de produtos e serviços por um valor bem acessível.

Os empreendedores, por sua vez, podem abrir o próprio negócio, por um custo reduzido e ter acesso a ótimos lucros. Se você está pensando em abrir uma plataforma e-commerce, leia este artigo.

Vamos explicar o seu conceito, como desenvolver esse tipo de negócio e os principais pontos de atenção ao elaborar essas plataformas.

O que é e-commerce?

Chamamos de e-commerce todo e qualquer tipo de negócio que realiza o processo de compra e venda totalmente online. 

Dessa forma, as transações que envolvem esse processo são feitas pela internet.

Essa é a explicação mais direta do conceito de e-commerce, entretanto, ele vai muito além do que apenas a criação de um site. 

Ele pode ser considerado um empreendimento que possui uma estrutura diferente por ser totalmente digital.

Uma empresa de técnico em ar condicionado, por exemplo, além de vender seus serviços pela internet, também presta atendimento totalmente online. 

É a partir disso que podemos inserir outros tipos de automações, como:

  • Marketing;
  • Finanças;
  • Estoque;
  • Gestão.

Por conta disso, a rotina é mais ágil, embora logística precise ser altamente estratégica. 

Portanto, antes de saber de que modo você pode estruturar essa plataforma e começar a vender, precisa entender a diferença entre ela e uma loja virtual.

O e-commerce depende de alguns processos que são comuns ao comércio, mas ele não se restringe, em alguns casos, apenas ao site de vendas, e quando isso acontece, temos o que chamamos de loja virtual.

A loja virtual é uma tarde do e-commerce, mas não é a única. Ele também precisa de outros canais para atrair os usuários, como as redes sociais, e-mail marketing e outras plataformas de divulgação.

Também temos os marketplaces, que são sites que reúnem diversos vendedores, como em uma espécie de shopping virtual. 

Neles, podemos encontrar de tudo um pouco, desde conector eletrico rotativo até roupas e outros itens.

Para criar uma plataforma e-commerce rentável, no entanto, é necessário saber estruturá-la do jeito certo.

Como criar uma plataforma e-commerce?

Existem alguns passos essenciais para criar uma boa plataforma e-commerce e começar com o pé direito.

Criar o seu site

Hoje em dia, criar um site de vendas é uma tarefa muito mais simples, pois o empreendedor pode optar por uma plataforma ou criar uma loja virtual, por meio de um CMS.

Apesar da facilidade, a criação desse tipo de comércio não deve ser displicente, pois o objetivo é que o site seja atraente e funcional. É necessário saber organizar os produtos, por meio de categorias e subcategorias.

É assim que garantimos que o cliente possa encontrar o que procura e ainda tenha uma boa experiência com a sua marca.

Escolher o servidor

Precisamos escolher o servidor com cuidado para prevenir problemas técnicos, muito comuns quando a plataforma é mal planejada.

Se você escolher bem o servidor, vai evitar problemas como lentidão, um site que cai o tempo todo quando o acesso é muito intenso, dentre outros pormenores.

Escolher um bom sistema de cobrança

Escolher um bom sistema de cobrança é fundamental para o sucesso, já que os clientes vão inserir dados pessoais e bancários para efetuar o pagamento.

Uma oficina especializada em geometria e balanceamento pode optar pela criação de um sistema direto, em que o caixa do negócio fica dentro do site.

Também podemos optar por um meio indireto de pagamento, como PagSeguro ou PayPal. 

Uma das vantagens do sistema direto é que ele é mais rápido e prático na hora de o cliente fazer o checkout.

Todavia, é necessário pensar na possibilidade de o cliente se sentir desconfortável em inserir os dados bancários em um sistema que não conhece. Por conta disso, uma plataforma e-commerce que está começando agora pode optar pelo meio indireto.

Além disso, se você quiser criar o seu próprio sistema de pagamento dentro do site, será o único responsável pelo sistema de segurança das informações, o que pode ser muito difícil para quem não entende do assunto.

Cuidar do estoque e da entrega

Os pontos mais críticos do e-commerce são a gestão de estoque e a logística, visto que é necessário estimar as demandas dos produtos para evitar vendas perdidas.

Por outro lado, uma empresa que vende equipamentos para centro veterinário também precisa evitar o excesso de produtos para que eles não fiquem encalhados.

Essa situação é tão comum entre as lojas virtuais que já existem consumidores especialistas em encontrar produtos que são vendidos por um preço muito abaixo do comum, justamente por ficarem parados no estoque.

Todas as mercadorias precisam ser bem armazenadas e estar dentro dos itens que exigem condições especiais de estoque.

E a partir do momento em que você atingir determinado volume de vendas, precisa preparar um local adequado para armazenagem, como um galpão. E quem preferir, pode terceirizar esse serviço.

Por fim, é muito importante garantir um transporte seguro para os produtos e por essa razão, muitas plataformas preferem utilizar os Correios. 

Em alguns casos, é necessário adequar o transporte ao produto que será enviado.

Oferecer um bom atendimento ao cliente

É fundamental oferecer um bom atendimento ao cliente para se comunicar bem com os consumidores. 

Um fabricante de sanca de isopor, por exemplo, oferece um canal completo para que os clientes possam contato, independentemente da situação.

Quando esses canais não estão disponíveis ou são ineficazes, sua empresa pode ter problemas com outras plataformas de reclamação, o que pode prejudicar a reputação do negócio.

Pontos para se atentar ao elaborar um e-commerce

Ao abrir um e-commerce, existem outros pontos que não podemos deixar de lado, e dentre os principais estão:

Fazer um plano de negócios

Não importa se você vai vender material de construção ou perfumes femininos pela internet, assim como no caso dos negócios físicos, para criar sua plataforma e-commerce, é essencial elaborar um plano de negócios.

É necessário estudar o seu nicho de mercado, saber quem são seus concorrentes, identificar os pontos fracos e fortes, saber quais são as ameaças e oportunidades, estruturar a plataforma e planejar os investimentos.

Trata-se de um momento muito cansativo, principalmente, porque ele exige alguns conhecimentos em administração.

Ter um plano antifraude

Infelizmente, as plataformas e-commerce são alvos fáceis de fraudadores, como no caso do não pagamento de produtos que já foram entregues para os clientes.

Pensando nisso, um fabricante de cavalete para oficina contratou um serviço de análise de risco e prevenção de fraudes.

Por meio dele, é possível estudar o comportamento dos usuários e criar processos para evitar as fraudes e possibilitar que o seu negócio cresça.

Investir em marketing digital

Se o negócio funciona totalmente pela internet, então suas estratégias de divulgação também precisam ser totalmente online.

O marketing digital reúne práticas que ajudam a aumentar o tráfego, gerar vendas, aumentar as taxas de conversão, fidelizar os clientes, melhorar o ticket médio, engajar o consumidor e promover um bom retorno sobre os investimentos.

Por meio dessas estratégias, uma empresa de aluguel de empilhadeira diária consegue conhecer bem os seus clientes, criar boas campanhas e acompanhar o calendário do varejo.

E dentre as principais estratégias de marketing para alcançar todos esses objetivos estão a criação da persona, mapeamento dos concorrentes, estratégias de otimização do site (SEO), publicações nas redes sociais, tráfego pago e e-mail marketing.

Conclusão

Sendo assim, as vendas pela internet estão cada vez mais comuns e os consumidores já perceberam todas as vantagens trazidas por essa modalidade.

Por esse motivo, existem muitos empreendedores interessados em investir nesse tipo de negócio, mas é necessário saber como fazer isso para começar do jeito certo.

Hoje em dia, criar esse tipo de negócio é uma tarefa muito mais simples e rápida, o que possibilita começar a lucrar imediatamente.

Como vimos ao longo deste artigo, é fundamental estar atento a alguns aspectos para que o seu comércio eletrônico seja um sucesso.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

B2B

Campanha B2B: Como desenvolver?

coordenação

Coordenação de equipes: Como realizar este recurso?