in

6 dicas para manter suas calcinhas sem fungos ou bactérias

Pequenos cuidados diários podem fazer toda a diferença na durabilidade da peça e na manutenção da saúde íntima.

Não é exagero dizer que a lingerie é uma grande amiga da saúde íntima, uma vez que está sempre em contato com essa região tão delicada!

Mas, pouca gente sabe que é preciso adotar no dia a dia cuidados com as roupas íntimas que acabam refletindo na durabilidade, na beleza das peças e também na saúde!

Que tal aprender a cuidar da sua lingerie para que elas fiquem livres de microorganismos capazes de fazer mal para você?

Hora de lavar!

Não é preciso comprar um sabão específico para a higienização das suas calcinhas, mas é importante que elas sejam limpas com sabão neutro e enxaguadas com bastante água para a total remoção do produto de limpeza.

Você pode optar por lavar à mão ou na máquina. Algumas mulheres, mais sensíveis, podem ter alergias e irritações na vulva por conta das substâncias químicas presentes no sabão em pó e no amaciante.

Uma solução para esse tipo de problema é testar diferentes marcas, priorizar aqueles produtos indicados para bebês e, em último caso, lançar mão do sabão ou sabonete usado no banho para lavar as roupas íntimas.

Secagem adequada

Essa é a parte mais importante do processo de higienização das roupas íntimas se você quer que a lingerie fique limpa e protegida de fungos e bactérias! Não é proibido lavar a calcinha durante o banho, por exemplo. No entanto, é essencial que a peça seque em outro local, mais arejado e fresco do que o banheiro. Por ser um ambiente constantemente úmido, o banheiro acaba se tornando um ambiente propício para a propagação de fungos e bactérias.

Deixe as peças penduradas no varal pelo lado direito dos fundilhos, ao sol ou em local bastante ventilado. Evite colocar o pregador na peça ao avesso.

É intransferível!

A calcinha é um traje muito íntimo e pessoal. Seu uso é, portanto, pessoal e intransferível. Não dá para compartilhar a calcinha com a mãe, com a irmã nem com a melhor amiga, porque mesmo lavando direitinho, algum restinho de secreção pode ficar preso nas fibras do tecido.

Se a calcinha for absorvente então, é mais pessoal ainda! Foi dormir fora e esqueceu de levar uma lingerie? Coloque um absorvente externo sobre a sua calcinha usada e troque depois, na sua casa.                                                     

Conforto deve ser prioridade

Calcinhas rendadas e modelo fio dental são sensuais e, muitas vezes, ficam lindas no corpo. No entanto, devem ser destinadas ao uso em ocasiões especiais.

Para o dia a dia, a boa e velha calcinha de algodão é a grande amiga da saúde íntima, em especial porque seca facilmente, absorve a umidade e deixa a pele da vulva respirar.

Essa medida é importante para prevenir o surgimento da candidíase, que é a proliferação do fungo Candida albicans, este vive naturalmente na flora vaginal, podendo causar coceira intensa, corrimento e muito incômodo.

Atenção com a menstruação

Não importa qual é o método usado para conter o sangramento causado pelo ciclo menstrual, a higiene da calcinha nesta época é fundamental. Toda mulher está sujeita ao escape de sangue menstrual e, acredite, se nunca aconteceu, um dia vai acontecer.

Pode ser absorvente externo ou interno, copo coletor ou calcinha absorvente: em dias de fluxo intenso, pode haver vazamentos. A higienização, nestes casos, se faz ainda mais necessária, uma vez que o sangue pode manchar a lingerie e se tornar fonte de contaminação para fungos e bactérias.

Dependendo da extensão do acidente, é recomendável trocar de lingerie e deixar a peça suja de molho com sabão para a lavagem posterior de forma correta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Sala de jantar: como organizar para receber os amigos

O que é Customer Data Management?