in

Evolução Agrícola: 6 dicas de marketing digital

MArketing Digital para Médicos
Laptop sobre a mesa

O termo significa “arte de cultivar”, isto é, o conjunto de técnicas aplicadas na terra com o objetivo de conseguir produtos, que podem ser alimentos, matéria-prima para roupas, combustível, ferramentas, entre muitos outros.

Para você entender melhor, a atividade agrícola faz parte da humanidade há milhares de anos, considerada uma das práticas mais antigas existentes no mundo contemporâneo. 

Mais do que isso, as primeiras técnicas de cultivo significaram uma mudança no estilo de vida do ser humano. 

O homem do período Paleolítico vivia em cavernas e se alimentava de caças e plantas. A mudança de localização acontecia de acordo com suas necessidades, e não havia uma um local específico em que ele se fixasse. 

Tempos mais tarde, no período Neolítico, houve uma mudança na atitude do ser humano. Em algum momento, o homem aprendeu que as sementes germinavam em determinados locais e rendiam alimentos para consumo. 

Nesse momento, surgiram as primeiras atividades agrícolas e, com isso, os indivíduos deixaram de ser nômades, isto é, estabeleceu um lugar fixo para moradia e passou a praticar a colonização permanente. 

Assim como começaram o cultivo de plantas e o confinamento de animais para consumo próprio. Esses também passaram a ser domesticados pelo homem. 

A junção das atividades possibilitou o que conhecemos como agropecuária, ou seja, a atuação mútua da agricultura com a pecuária. 

Cabe ressaltar que a caça e a coleta ainda coexistiam mesmo com as novas práticas, mas perderam espaço com o passar dos séculos. 

Em outras palavras, as primeiras formas de sociedade se moldaram com o surgimento dessas técnicas, assim como se definiram os espaços geográficos. 

O primeiro povo que conseguiu desenvolver a agricultura foram os egípcios, que contavam com as cheias do Rio Nilo para encharcar várzeas e tornar o solo fértil para o cultivo de alimentos. Posteriormente, o mecanismo tornou a nação poderosa e cheia de riquezas. 

No Antigo Egito, as colheitas mais importantes eram trigo e cevada. No mesmo período, foi necessário criar ferramentas para facilitar e agilizar a prática. Daí surgiram as pás, foices e enxadas, existentes até hoje.

Nesse sentido, acompanhe a leitura desse artigo para saber mais sobre como a agricultura chegou no Brasil e como o marketing digital pode ser um grande aliado nessa prática.

História da agricultura no Brasil

De acordo com os relatos, os primeiros métodos agrícolas em solo brasileiro aconteceram com o chamado “Coivara”, técnica rudimentar usada para limpeza do terreno com uso do fogo e a utilização de trabalho braçal. 

A prática era considerada destrutiva e causava danos consideráveis às florestas, promovendo a destruição da fauna e flora local, embora tivesse sido utilizada por muito tempo no Brasil. 

Mas a chegada dos portugueses mudou a prática agrícola na colônia. Houve um grande salto de qualidade com a “importação” das técnicas do velho continente. Tal evolução aconteceu no século XVI, com a criação das Capitanias Hereditárias. 

O cultivo da cana-de-açúcar foi primordial neste processo, sendo introduzida pelos portugueses no solo local. Ela significou uma mudança na exploração dos recursos, que antes era baseada na exportação do pau-brasil, quase extinto no país. 

Vale mencionar que a árvore de pau-brasil era valiosa para os europeus, pois servia para a construção de diversos objetos como móveis e corantes para tecidos.

A atividade agrícola no período era voltada à monocultura, isto é, a exploração do solo com especialização em apenas um produto. Todo o serviço era realizado com mão-de-obra escrava e em grandes latifúndios. 

Houve mudança apenas no século XVIII, com o início da mineração e das plantações de café. Também surgiram outros vegetais, que ganharam destaque no comércio local e estrangeiro. Nessa época, o país ainda era colonizado pelos portugueses. 

A chamada cafeicultura mudou a economia do Brasil. O país se tornou o grande exportador de café para o mundo, predominando por todo o século XIX, justamente no período da Independência da República. 

O produto declinou anos mais tarde após a produção superar a demanda, fazendo com que o preço caísse consideravelmente.

Após o episódio, os governantes brasileiros viram a necessidade de diversificar o cultivo de outros produtos. Neste mesmo período, houve o processo de urbanização do país, trazendo mais inovações e evoluções nas práticas agrícolas. 

O que foi a Revolução Verde?

Após a Segunda Guerra Mundial, o mundo conheceu novas tecnologias e muitas áreas ganharam avanços significativos. A agricultura foi uma delas, no que ficou conhecido como Revolução Verde. 

O conceito é um conjunto de ações e técnicas desenvolvidas para melhorias genéticas de plantas, assim como a evolução de equipamentos, como um transformador monofásico rural, na própria agricultura e também na pecuária. 

No entanto, houve alguns problemas com essa modernização, entre eles:

  • Aumento dos problemas ambientais (desmatamento);
  • Surgimento de pragas;
  • Utilização de agrotóxicos;
  • Contaminação do solo.

Todas essas questões são debatidas por grandes nações, principalmente com os danos causados pelo aquecimento global.

Agricultura e o marketing digital

Não há dúvidas de que o setor agrícola é fundamental para a economia brasileira, sobretudo em períodos de crise. Até por isso houve a necessidade de modernizar o setor.

Fica claro que o crescimento de companhias agrícolas exigiu uma atenção redobrada dos empresários. 

Houve a necessidade de colocar essas marcas em grandes centros, através de aluguel de espaço comercial, facilitando, assim,  algumas ações como reuniões, fechamento de contratos, encontros, entre outros.

As grandes marcas do meio dispõem de equipamentos de última geração, além de ferramentas mais acessíveis com a evolução da internet, como a previsão do tempo. Diversas atividades foram otimizadas com esses avanços. 

No entanto, o marketing digital ainda é muito pouco utilizado pelo setor. A necessidade de dar mais atenção ao mundo online é evidente nos tempos atuais, e há algumas dicas para alcançar resultados satisfatórios. 

1. Uso das redes sociais

Uma das formas mais interessantes de tornar sua marca conhecida é estar presente nas redes sociais. 

Essas ferramentas possibilitam uma aproximação interessante com o público e o investimento para colocá-las em funcionamento são chamativos para o negócio. 

Entender os meios de divulgação é primordial para a empresa. Utilizar uma determinada rede social dará muito mais visibilidade do que um adesivo redondo personalizado, por exemplo, que geralmente são encontrados em porteiras de fazendas. 

2. Promover interação

Expandir a rede de relacionamentos da marca pode trazer benefícios consideráveis. Escutar a opinião de novas mentes, sejam clientes ou profissionais da área, facilitará a tomada de ações e aumentará a credibilidade da marca. 

Criar uma relação de confiança no seu nicho de atuação é algo que virá gradativamente com essa interação. Em outras palavras, haverá um aumento na transparência da empresa e, consequentemente, maior possibilidade de fechar novos negócios. 

Até mesmo parcerias podem ser fechadas, por exemplo, com empresas especializadas em produção de balança comercial com etiqueta, mostrando que é um mundo vasto que se abre. 

3. Criar um blog 

Assim como citado nos últimos tópicos, o aumento da interação com clientes é benéfico para toda companhia. Um outro meio interessante para se obter esse resultado é a implementação de um blog corporativo. 

Esse terá a função de colocar conteúdos chamativos e diferentes para o público em geral e pode abrir espaço para discussões e sugestões.

A função do conteúdo é educar o mercado, potencializar as vendas e promover a fidelização, além de que o blog tem o benefício de ser permanente no mundo online, sendo excluído apenas se for o desejo da empresa. 

É também uma forma de mapear o mercado consumidor e entender quais são seus principais anseios. Fazendo uma analogia, é como se o blog fosse uma máquina de controle de acesso externo

4. Fazer pesquisas de tendências e soluções

Em qualquer ramo de atuação, é necessário ficar atento às novas tendências do mercado. Geralmente quem fecha os olhos para o entorno acaba ficando obsoleto e atrasado, assim tendo prejuízos indesejáveis. 

Utilizar os mecanismos digitais para facilitar nesse processo torna-se uma forma eficiente e econômica para toda companhia. Mas também é preciso pensar em implementar tendências no mercado.

Por exemplo, pode parecer irrelevante, mas pequenas mudanças podem influenciar diretamente no bom funcionamento do negócio, como a substituição do sistema de cabeamento industrial.  

5. Utilizar técnicas SEO

Aparecer nas primeiras páginas dos mecanismos de pesquisa, principalmente do Google, pode potencializar as vendas de produtos e/ou serviços. É fundamental planejar e definir as regras de otimização do SEO (Search Engine Optimization) ao montar o portal da empresa. 

Entender como seu serviço é procurado nesses buscadores é primordial, uma vez que assim há mais chances das visitas no portal aumentarem. Escolher as palavras-chaves de forma correta é outra premissa desse conceito. 

Por exemplo, uma empresa especializada em delivery, que deve se atentar aos seguintes termos: entrega expressa motoboy, motofrete, etc. 

6. Participação em eventos

No setor agrícola acontecem vários eventos no decorrer do ano e estar presentes neles pode trazer benefícios. Uma vantagem inicial é manter sua marca nos holofotes, afinal, sabe-se que quem não é visto, não é lembrado. 

Outro ponto crucial de participar de eventos do ramo é a possibilidade de fazer novos contatos e networking. Em uma sala para palestra, por exemplo, há inúmeras possibilidades para mostrar seu produto e conseguir clientes ou parceiros.

Compreendendo todo o contexto histórico, adicionado às dicas que apresentamos no decorrer deste conteúdo, certamente seu empreendimento agrícola será capaz de se adequar ao mercado em meio à tantas transformações tecnológicas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planejamento 2021: 4 dicas de marketing para o agronegócio

Marketing Digital: As Estratégias mais Eficazes [2021]